& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

William explica divergências com Andrés e nega traição no Santos

 
       
 

ex-zagueiro e capitão do time do Parque São Jorge, Willian explicou como foi a sua saída do clube e depois o curto trabalho como dirigente no Santos

 
  Por:

Voz da Fiel

01/04/2019 17:09:50  
       
 
 
 
       
   William explica divergências com Andrés e nega traição no Santos   
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
  Em participação especial no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, o ex-zagueiro William Machado falou sobre as divergências que teve com o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, em 2011, quando foi gerente de futebol do clube por menos de um mês.

Naquele ano, o então dirigente chegou a acertar a contratação do volante Willian Magrão, que estava no Grêmio, mas horas depois o Corinthians anunciou a desistência na negociação. Após pedir demissão, o ex-defensor foi estudar no exterior.

“Tenho uma ótima relação com o presidente Andrés. O que aconteceu foi que a gente passou a ter divergências de pensamento, de conduta de trabalho. Quando você tem divergência, ou você fica falando mal pelos cantos, ou você pega seu boné e sai. Quem tem a caneta, tem o direito de seguir suas ideias. Por isso, acabei saindo e ficando tão pouco tempo, indo para um projeto de estudar fora”, explicou.
 
      
 

 
  William Machado também teve uma passagem curta como gerente de futebol do Santos, em 2018. Contratado por José Carlos Peres em janeiro do ano passado, ele pediu o desligamento em julho, cinco meses depois da saída do amigo Gustavo Vieira de Oliveira do cargo de executivo de futebol.

Questionado se havia sido traído no Peixe, William disse: “Não, isso seria muito forte. Eu tive uma proposta muito boa de sair para voltar para o mercado financeiro. Eu tinha sido levado pelo Gustavo Vieira e acabei tomando a decisão de sair por ver esse outro projeto naquele momento como um projeto mais alinhado para minha vida a partir do meio do ano”.
 
 

 
  Campeão paulista e da Copa do Brasil pelo Corinthians em 2009, o ex-zagueiro encerrou sua carreira de jogador com apenas 34 anos. O Capita também explicou por que se aposentou cedo do futebol.

“Eu parei porque estava cansado mentalmente em relação a tudo aquilo que o profissional precisa fazer para jogar numa equipe grande. Ainda mais no Corinthians, sendo capitão, é muito desgaste. Achei que era o momento de parar, e gostaria de parar numa equipe grande”, concluiu William, que atualmente trabalha como consultor financeiro de atletas.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Gazeta Press