& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Você lembra a última vez em que o Timão precisou de Walter em decisão

 
       
 

um ano e meio depois, o goleiro Walter pode ser acionado mais uma vez pelo Corinthians em um jogo decisivo da temporada

 
  Por:

Voz da Fiel

26/03/2019 09:25:47  
       
 
 
 
       
   Você lembra a última vez em que o Timão precisou de Walter em decisão   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Após um 2018 participando essencialmente de jogos no começo do Brasileiro por pontos corridos e um duelo em que o clube já estava classificado na Copa Libertadores da América, o arqueiro fica na expectativa pela condição física de Cássio para saber se estará presente contra a Ferroviária, na quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena.

Reserva do ídolo da torcida basicamente desde que chegou ao clube, em 2013, com um breve período de titularidade em 2016, Walter teve uma noite inesquecível quando participou da vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-PR, em 2017. Na reta final do Campeonato Brasileiro daquele ano, com altos e baixos, conseguiu talvez a atuação mais marcante com a camisa alvinegra.

O cenário era de otimismo, já que o Timão acabara de vencer o clássico contra o Palmeiras, vice-líder, e encerrara uma série de quatro jogos sem vencer. Cássio havia sido liberado para jogar pela Seleção Brasileira em três amistosos e abriria chance do suplente atuar nos três jogos seguintes pelo Brasileiro, possível sequência que determinaria o título.
 
      
 

 
  Recebendo, então, a primeira chance naquela temporada, o goleiro brilhou no primeiro tempo, defendendo pênalti cobrado por Nikão. Porém, na etapa final, ao cobrar um tiro de meta, ele sentiu uma lesão grave na coxa direita e imediatamente pediu substituição, deixando o gramado. Diagnosticado com uma ruptura do tendão do adutor da perna direita, ele parou por quase três meses na ocasião.

Sem poder contar com Cássio, a opção de Fábio Carille foi por Caique França. O garoto, então, atuou no restante daquele duelo, nas vitórias sobre o Avaí (1 a 0) e o Fluminense (3 a 1). O último triunfo, como previsto, confirmou o heptacampeonato brasileiro do clube do Parque São Jorge, com Walter acompanhando longe do gramado.

A possível presença no mata-mata do Paulista chega em um momento quase de despedida de Walter. O Corinthians já deixou claro que uma proposta que agrade ao atleta deve ser o suficiente para tirá-lo do time. Seu contrato vale até dezembro e, aos 31 anos, o jogador enxerga como momento de buscar a titularidade em outra equipe.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Tomás Rosolino (Gazeta Esportiva)