Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
 

Veja os principais trechos da coletiva do atacante Vagner Love

 
       
 

ao ser perguntado se é titular ou reserva, Love respondeu: vamos chamar o Carille

 
  Por:

Voz da Fiel

15/03/2019 17:15:46  
       
 
 
 
       
     
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Diferença dos inícios de 2015 e 2019

– A gente vai ficando mais velho, maduro e experiente. Eu sabia que não podia chegar aqui como foi da última vez, até pegou de surpresa sair do clube chinês na época, não cheguei bem fisicamente como hoje. Da maneira que chego, é mais pela maneira física, quando você está bem, é só aprimorar a parte técnica, que já é nossa, é só acertar no dia a dia.

Carille comparou com a liderança de Jô em 2017

– Sempre tentei ajudar da melhor forma possível, ainda mais as pessoas que chegam. O Mauro Boselli chegou, não fala bem português, às vezes pede ajuda, fico feliz de contribuir. Procurei fazer assim minha vida inteira. Jô morou um mês na minha casa na Rússia quando foi para lá. Aqui hoje é ajudar os mais novos, conversar, tentar passar o que a gente aprendeu no futebol.

Carille auxiliar em 2015 x Carille técnico em 2019

– Até por eu ter chego aqui em 2015 e não estar no time titular, treinei muito com o Carille, ele dava a maioria dos treinos para quem não ia iniciar. Já tinha carinho. É um cara que respeito muito, gosto muito de trabalhar, fiquei feliz de ele pegar o telefone e me chamar para saber se tinha a possibilidade de voltar. Ele é fundamental para a gente. É um cara vencedor.
 
      
 
 
 
  Momento do Corinthians

– Fizemos grandes jogos contra Palmeiras e São Paulo, contra o Santos foi o nosso melhor jogo no Paulistão. A gente vem se cobrando para manter o que temos de bom, foco, concentração, competitividade num nível alto, vai trazer bons frutos. Não podemos jogar um jogo top e depois um muito abaixo. A gente se cobra para nos mantermos em alto nível, manter uma regularidade e consertar erros.

Ausência de Gustagol

– É um jogador que no faz falta, pela fase que vive, vai nos ajudar retornando. Um cara do bem, gente boa, feliz por dividir a concentração com ele, desejo que se recupere logo para nos ajudar.

Críticas a Manoel e Henrique

– São dois jogadores experientes, que tem rodagem no futebol, Manoel já ganhou títulos importantes, Henrique também, já jogou fora. Pressão e críticas eles sabem lidar. E são importantes para a gente. Se falarem sobre gols sofridos, a culpa não é deles. Gol de bola parada, se tomamos somos todos culpados. E a gente se ajuda diariamente.