x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Técnico do Corinthians admite reflexão, pede 30 dias para treinos e conta com a base

 
       
 

Tiago Nunes não conseguiu levar o time à frente na Copa Libertadores da América

 
  Por:

Voz da Fiel

02/07/2020 07:13:19  
       
 
 
 
       
   Técnico do Corinthians admite reflexão, pede 30 dias para treinos e conta com a base   
  Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians  
       
 

Tiago Nunes admitiu que tanto ele quanto toda a comissão técnica do Corinthians fizeram uma reflexão “minuciosa” sobre tudo que foi desenvolvido até a parada do futebol devido a pandemia do coronavírus.

Após assumir o comando na pré-temporada, o técnico não conseguiu levar o time à frente na Copa Libertadores da América e somou apenas duas vitórias em 10 rodadas no Campeonato Paulista.

“Primeiro, fazendo uma avaliação minuciosa de tudo que construímos nesse tempo, dentro do campo e fora do campo. A partir daí, a gente construiu reuniões com toda a comissão técnica para que pudéssemos ter um alinhamento, reflexão do que construímos e também reuniões com os próprios atletas, com o grupo todo e com setores, onde a gente teve conversas técnicas, táticas, sobre nosso trabalho, para que no futuro retorno tivéssemos o máximo de alinhamento possível, e foi algo bem produtivo”.

 
      
 

 
 

Na entrevista concedida à Corinthians TV e divulgada na noite desta quarta-feira pelo clube, Tiago Nunes também falou sobre a necessidade das equipes terem tempo para trabalhar antes da retomada das partidas depois de mais de 100 dias de paralisação.

“A gente acredita que, no mínimo, de 25 a 30 dias de preparação, é o período básico para o atleta voltar com um mínimo de segurança para a intensidade física e o mínimo de condição para o atleta voltar a competir. Logico que é um cenário hoje que a gente ainda tem muitas dúvidas, mas esse tempo é o básico para ter um bom retorno para as competições”.

 
 

 
 

Fora a preocupação com o condicionamento físico, muito elogiado por Tiago Nunes diante do comprometimento dos atletas nos trabalhos feitos em casa, de maneira individual e sob orientação virtual, há também a questão do entrosamento, que pode ser afetada neste segundo semestre.

“Depende muito dos jogos, dia-a-dia, só o tempo dá isso. Todas as equipes vão passar pelo mesmo processo, e as equipes que têm mais tempo de trabalho levam vantagem nisso”.

 
 

 
 

Nas duas primeiras semanas de trabalho desde a liberação para as equipes da Série A1 do Campeonato Paulista, Tiago Nunes promoveu alguns atletas das categorias de base para se integrarem ao elenco principal. A ação do técnico representa uma mudança de postura, depois de chegar ao time deixando claro que gostaria de trabalhar com um grupo de até 26 jogadores. Atualmente, o Corinthians soma 28 jogadores no profissional.

“A intenção principal é que deixe o grupo um pouco maior, porque sabemos que o calendário da base está muito prejudicado esse ano, talvez nem tenha, não há previsão de retorno, e tendo em vista que a gente acredita que terá um acumulo de jogos muito grande em pouco tempo, a gente resolveu aumentar um pouco o volume do grupo principal”.

 
 

 
 

Por fim, Tiago Nunes também tratou sobre a ausência de torcedores no estádio, algo que está decidido antes mesmo de se saber quando as partidas voltarão a ser disputadas.

“A torcida do Corinthians é única, faz um diferencial, não tem como representar com caixas de som, nada. É um calor humano que só existe aqui dentro do Corinthians realmente. Tem um desequilíbrio técnico por causa disso, mas também existe um nivelamento maior, porque as equipes, em teoria, vão estar com condições mais parecidas dentro de casa”.

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Gazeta Press