& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Rosenberg diz ser atacado por frustrados no Corinthians

 
       
 

um grupo de conselheiros enviou carta contra o diretor a Andrés e pressão pode derrubá-lo

 
  Por:

Voz da Fiel

22/02/2019 17:09:19  
       
 
 
 
       
   Rosenberg diz ser atacado por frustrados no Corinthians   
  Foto: Marco Galvão/Estadão  
       
  A pressão está forte para o lado do diretor de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg. Mesmo assim, ele garante que não deixará o cargo por iniciativa própria. Isso só acontecerá caso o presidente Andrés Sanchez não suporte a pressão dos conselheiros e opte ele mesmo por destituir o dirigente – o que, internamente, há quem garanta que pode acontecer na próxima semana.

Insatisfeitos com o trabalho e algumas declarações de Rosenberg (a última polêmica foi uma analogia de uma mulher com Aids ao falar de naming rights da Arena Corinthians), um grupo de 52 conselheiros enviou uma reclamação formal a Andrés na quinta-feira.

Entre os signatários estão nomes influentes na política corintiana, como Paulo Garcia e Osmar Stabile, que já foram candidatos à presidência do clube.
 
      
 

 
  Rosenberg chamou de "frustrados" aqueles que o criticam. Definiu as ações, inclusive, como "ataques irresponsáveis".

– Largar por que frustrados com derrotas sucessivas no clube pedem minha saída, eu não faria. Há que relevar as mentiras levantadas, em nome da incontrolável paixão corintiana – disse.

– Note que do cargo de vice-presidente eu me afastei, após ter assumido com o clube na Série B, ao descer do voo em que ganhamos o segundo Mundial (dezembro de 2012), dando minha missão por cumprida. Agora, trouxemos a IBM, normalizamos as relações com a Caixa, avançamos no duelo com Odebrecht e contratamos a mais ousada parceria com o Banco BMG, que já depositou 30 milhões de reais no nosso caixa. Estamos ultimando mais negociações milionárias do uniforme e motivando grandes grupos internacionais a assumir o naming right. Tudo com o apoio responsável do presidente – destacou.

Rosenberg deixa o seu futuro nas mãos de Andrés, de quem é um parceiro de longa data.

– É ele o dono do meu cargo e o receberá de volta no momento em que julgar ser muito custoso defender o profissionalismo do Marketing contra os ataques irresponsáveis. Meu apego ao cargo é nenhum, minha paixão pelo Timão, infinita. Até segunda ordem, os cães ladram e a caravana passa.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Marcelo Braga (Globo Esporte)