& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Roger diz que Corinthians quebrou promessa ao liberá-lo em janeiro

 
       
 

hoje no Ceará, atacante acreditava que seria usado ao menos no Campeonato Paulista

 
  Por:

Voz da Fiel

04/04/2019 06:58:00  
       
 
 
 
       
   Roger diz que Corinthians quebrou promessa ao liberá-lo em janeiro   
  Foto: Marcos Ribolli/Globo Esporte  
       
  Autor do gol da vitória do Ceará por 1 a 0 contra o Corinthians na noite de quarta-feira, em resultado insuficiente para classificar a equipe nordestina para a quarta fase da Copa do Brasil, Roger reencontrou a ex-equipe e não escondeu que viveu sentimento diferente na Arena.

Jogador do Corinthians por cerca de um ano, ele foi procurado pela diretoria em janeiro com a opção de rescindir o seu contrato. Com a volta de Gustagol e a contratação de Mauro Boselli, o clube julgou que ele não teria mais espaço. Pela primeira vez, ele falou sobre a saída.

– Eu queria ter permanecido no começo do ano. Foi prometido que eu ficaria até o fim do Campeonato Paulista. Eu sonhei em cima de algumas conversas. Mas também não saí triste. Não saí frustrado com nada. Assim é o futebol. A gente tem a oportunidade de jogar contra, fazer um gol, jogar bem. Queria ter classificado, mas a vida segue – disse o jogador.
 
      
 

 
  Roger preferiu não citar de quem havia recebido a promessa. Em dezembro do ano passado, porém, o GloboEsporte.com noticiou que o centroavante havia ouvido de Carille que seria utilizado neste ano. A conversa entre eles, porém, foi antes da contratação de Boselli.

– Eu fui pego de surpresa. Por tudo que se desenhava, eu talvez poderia ter permanecido. Mas também entendi. O que vale é uma boa conversa. O Vilson, o Sheik e o Duílio chegaram em mim e disseram para eu procurar outro clube. Eles me deram a chance de ficar, num primeiro momento sem ser inscrito no Paulista. E como tinha a proposta do Ceará, saí – explicou Roger.
 
 

 
  Durante a entrevista, Roger fez questão de demonstrar sua admiração e amizade pelo presidente Andrés Sanchez, a quem abraçou na chegada ao estádio.

– Os amigos que fiz aqui, alguns eu vou levar para a vida. O presidente Andrés é um cara que admiro. Aprendi a ver futebol de uma forma diferente, um cara que blinda a equipe, que corre com a equipe. A gente se abraçou no começo. Sou grato a ele – disse.
 
 

 
  Roger deixou o Corinthians com 26 partidas disputadas e cinco gols marcados. Corinthiano desde a infância, o jogador de 35 anos diz que é uma experiência que levará para toda a sua vida.

– Foi a realização de um sonho e fiquei feliz de ter jogado no Corinthians. Foi o grande momento. Sonhava em ter o meu nome num título conquistado para mostrar ao meu filho, mas isso não me frustra – garante o jogador.

O contrato de Roger com o Ceará é válido até dezembro. Em 14 jogos, marcou cinco gols.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Marcelo Braga (Globo Esporte)