& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Preparador de goleiros do Corinthians é diagnosticado com doença grave

 
       
 

Leandro Idalino foi contratado para o Sub-20 em 2017 e promovido ao profissional para suprir a saída de Mauri, após o Paulistão de 2018

 
  Por:

Voz da Fiel

25/03/2019 15:13:59  
       
 
 
 
       
   Preparador de goleiros do Corinthians é diagnosticado com doença grave   
  Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press  
       
  O preparador de goleiros do Corinthians, Leandro Idalino, precisou ser levado ao Hospital São Luiz, em São Paulo, às pressas no último domingo, depois da vitória da equipe alvinegra em cima do Oeste, por 1 a 0, na Arena de Itaquera.

Leandro já não estava passando bem nos dias anteriores e, ao ser examinado, foi diagnosticado com uma doença chamada TVP (Trombose Venosa Profunda), o que significa a existência de sangue coagulado nas veias.

A TVP é considerada uma doença grave, que pode obstruir vasos importantes do corpo e causar embolias, que é a formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias localizadas do corpo. O entupimento de artérias do cérebro e, principalmente, dos pulmões talvez seja o maior temor, pois pode refletir em um acidente vascular cerebral (AVC) ou até mesmo levar o paciente a morte.
 
      
 

 
  Depois de passar uma semana internado, a situação de Leandro foi controlada, mas o preparador de goleiros terá de seguir uma série de aconselhamentos médicos para não sofrer uma regressão de seu tratamento. Afastado desde então de suas atividades principais no CT Joaquim Grava, Leandro já voltou a frequentar o local para trabalhar. Existe a expectativa pela alta médica para que o profissional retome sua rotina normal, talvez nessa segunda-feira. O treino da equipe está marcado para às 16h.

Recentemente, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, também assustou a todos ao ser internado com encefalite viral, ou seja, uma infecção que causa a inflamação do cérebro e pode levar seu portador a morte, a um estado vegetativo ou então gerar graves sequelas.

Andrés Sanchez recebeu alta médica após 10 dias de internação, mas ainda precisa tomar alguns cuidados. Fumar, inclusive, já não faz mais parte da rotina do mandatário. Neste domingo, ao ser questionado pela reportagem da Gazeta Esportiva no estádio da Fonte Luminosa, depois do empate por 1 a 1 entre Corinthians e Ferroviária, Andrés admitiu que ainda não se sente bem.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Tiago Salazar (Gazeta Esportiva)