& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Por onde anda Jô, ex-Corinthians, Internacional e Atlético-MG

 
       
 

Com início no futebol paulista e passagem por alguns clubes no exterior, o atacante vive sua primeira experiência no Japão

 
  Por:

Voz da Fiel

09/10/2019 13:43:28  
       
 
 
 
       
   Por onde anda Jô, ex-Corinthians, Internacional e Atlético-MG   
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
 

João Alves de Assis Silva veio ao mundo no dia 20 de março de 1987 em São Paulo, mesmo local em que Jô deu os primeiros passos dentro dos gramados.

O atacante não demorou muito tempo na base, até se destacar e chegar à equipe profissional do Timão. Logo em seu primeiro ano no time principal, Jô já garantiu uma conquista: o campeonato paulista de 2003.

Ainda teve mais duas temporadas de atuação, que fez com que Jô acumulasse mais de 100 jogos com a camisa do Corinthians, com 17 gols marcados. Neste período, mais um caneco para sua trajetória: o de campeão brasileiro de 2005.

 
      
 

 
 

No ano seguinte à conquista nacional, Jô deixou o Brasil pela primeira vez. O destino do atacante foi o CSKA, na Rússia, time pelo qual atuou em três temporadas. A grande fase vivida no novo clube deu ao atacante ainda mais destaque em sua carreira.

Com a camisa do CSKA, Jô marcou quase 50 gols, em pouco menos de 100 jogos pelo clube russo. Os bons números individuais se refletiram, também, nas conquistas coletivas: 1 Liga Russa, 2 Supertaças e 2 Taças da Rússia.

 
 

 
 

Na temporada de 2008/2009, Jô trocou a Rússia pela Inglaterra e passou a defender o Manchester City. A passagem foi breve, com menos de 20 jogos e logo o atacante teve um novo destino mesmo país: o Everton. Por lá, Jô atuou por empréstimo em pouco mais de uma temporadas, sem conquistar títulos.

O atacante ainda teve passagem pelo Galatassaray, também por empréstimo, antes de retornar ao Manchester City em 2010. A nova passagem pelo clube inglês lhe rendeu o título da Copa da Inglaterra naquela temporada. No entanto, no ano seguinte Jô acabou retornando ao seu país natal para uma nova experiência.

 
 

 
 

O destino de Jô foi o Internacional, clube que vestiu a camisa por pouco mais de um ano. Apesar do breve tempo no sul do Brasil, o atacante garantiu mais títulos para sua carreira. Jô esteve na conquista dos dois campeonatos gaúchos dos quais participou com a camisa do Inter, além da Recopa Sul-Americana em 2011.

Em 2012, um novo destino dentro do Brasil: trocou Porto Alegre por Minas Gerais. Com a camisa do Atlético-MG, viveu um dos melhores momentos de sua carreira. Pelo Galo, Jô atuou até 2015 e colecionou bons números: mais de 120 partidas, 39 gols, dois campeonatos mineiros, uma Copa do Brasil, uma Libertadores e uma Recopa Sul-Americana.

 
 

 
 

Neste período, o atacante ainda teve destaque pela seleção brasileira, com participação na Copa das Confederações em 2013, com dois gols marcados e o título conquistado, e na Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil.

A grande fase vivida despertou novamente o interesse do mercado no exterior e Jô embarcou para uma nova experiência fora do Brasil. O destino desta vez foi o Shabab Dubai, mas a passagem por lá não durou muito tempo. Com 19 partidas e 16 gols marcados, Jô deixou Dubai para ir rumo à China, onde vestiu a camisa do Jiangsu Suning. A meia temporada lá não foi de grande destaque e Jô acabou retornando para onde tudo começou: o Corinthians.

 
 

 
 

A nova oportunidade com a camisa do Timão em 2017 foi de grande destaque na carreira do atacante. Com 67 partidas disputadas e 25 gols marcados, ele foi fundamental na conquista do Campeonato Brasileiro daquele ano, do qual foi um dos artilheiros.

O bom desempenho com a camisa do Timão naquele ano, carimbou novamente o passaporte de Jô para fora do Brasil. O destino, desta vez, novamente o futebol asiático. O clube de destino foi o Nagoya Grampus, pelo qual o atacante veste a camisa hoje em dia.

Até o momento, Jô acumula pouco mais de 50 partidas e 30 gols com a camisa do clube japonês. Vivendo um bom momento, ele livrou o clube do rebaixamento no último ano e terminou como artilheiro da competição. Tal fase indica que, pelo menos por enquanto, o destino de Jô deve permanecer do outro lado do mundo.

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Lance