& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

O Corinthians anuncia pedido de demissão de Luis Paulo Rosenberg

 
       
 

Diretor deixa o cargo após pressão de conselheiros no Parque São Jorge; na semana passada, ele fez analogia entre venda de "naming rights" da Arena com "mulher com Aids"

 
  Por:

Voz da Fiel

25/02/2019 15:49:15  
       
 
 
 
       
   O Corinthians anuncia pedido de demissão de Luis Paulo Rosenberg   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Luis Paulo Rosenberg não é mais diretor de marketing do Corinthians. Em nota oficial, o clube informa ter aceitado o pedido de desligamento feito por Rosenberg. Ainda não há um substituto para o cargo.

Um dos pilares da gestão Andrés Sanchez, que assumiu o clube em fevereiro do ano passado, o economista foi destituído do cargo nesta segunda-feira pelo presidente, que teve de tomar a decisão diante da pressão que vinha recebendo de boa parte dos conselheiros do clube.

Insatisfeitos com o trabalho e algumas declarações de Rosenberg (a última polêmica foi uma analogia de uma mulher com Aids ao falar de naming rights da Arena Corinthians), um grupo de 52 conselheiros enviou uma reclamação formal a Andrés na última semana.
 
      
 

 
  Entre os signatários estavam nomes influentes na política corintiana, como Paulo Garcia e Osmar Stabile, que já foram candidatos à presidência do clube. Um dos alvos da revolta coletiva foi a campanha da "religião" corinthiana. Os conselheiros entenderam a campanha como desrespeitosa.

Rosenberg já vinha sendo pressionado anteriormente pela falta de um patrocínio máster. O acordo com o Banco BMG, porém, não fez as críticas cessarem, já que o valor fixo recebido pelo Timão (R$ 12 milhões ao ano) é visto como baixo por parte dos conselheiros. Nos bastidores, o diretor também era detonado por não ter conseguido vender os naming rights da Arena.

Em reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians no fim do ano passado, ele foi alvo de vaias enquanto fazia uma apresentação.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Voz da Fiel