& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Michel Macedo busca destaque em difícil missão de substituir Fagner

 
       
 

ainda pouco conhecido o lateral de 29 anos ganha terceira chance no Corinthians

 
  Por:

Voz da Fiel

17/03/2019 07:04:41  
       
 
 
 
       
   Michel Macedo busca destaque em difícil missão de substituir Fagner   
  Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians  
       
  Apesar de ser jogador do Corinthians há cinco meses, Michel Macedo ainda é um nome e possui um rosto pouco conhecidos para o torcedor.

Neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena, em jogo diante do Oeste, o jogador de 29 anos terá nova chance de aparecer. Será seu terceiro jogo.

Contratado ainda em outubro, o lateral-direito passou a treinar com os companheiros na reta final do Brasileirão, sem poder jogar.

Neste ano, ganhou chance no segundo tempo do amistoso contra o Santos e foi titular pela primeira vez contra o Botafogo-SP, com atuação discreta, quando Fagner foi poupado. Contra o Oeste, substitui de novo o camisa 23, agora suspenso pelo terceiro amarelo.
 
      
 

 
  De estilo discreto, não tem concedido entrevistas. Aprovado pelo técnico Jair Ventura ainda no ano passado, sabe que precisa mostrar a cada dia o seu valor a Fábio Carille, que chegou em dezembro, e tem se focado nisso.

Afinal, a missão de substituir Fagner, jogador que atuou como titular da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia, não é das mais fáceis.

Desde 2014, ano em que o titular recomeçou sua história no clube, passaram pela função Ferrugem, Edílson, Léo Príncipe e Guilherme Mantuan. Nenhum deles sequer ameaçou o titular, ídolo da torcida, dono de quatro títulos e um dos líderes do vestiário.

O primeiro desafio Michel Macedo já superou. Em seus dois primeiros jogos do ano, quebrou uma falta de ritmo de jogo enorme, já que não atuava num jogo oficial desde maio do ano passado, pelo Las Palmas, da Espanha. Mais solto, espera mostrar mais na nova oportunidade recebida.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Marcelo Braga (Globo Esporte)