& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Livre de dores, Jadson comemora retomada e quer artilharia do time

 
       
 

com 50 gols, meia está atrás apenas de Gil (53), Paolo Guerrero (54) e Dentinho (55)

 
  Por:

Voz da Fiel

22/03/2019 14:18:26  
       
 
 
 
       
   Livre de dores, Jadson comemora retomada e quer artilharia do time   
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
  A retomada física e técnica de Jadson pode ser uma das armas do Corinthians para as decisões do Paulistão, que começam neste domingo, às 19h (de Brasília), em Araraquara, com o primeiro jogo das quartas de final, diante da Ferroviária, mesmo com o meia entrando no decorrer dos jogos.

Após se ausentar por seis jogos para tratar de dores nos dois joelhos, o camisa 10 voltou a jogar contra o Ceará, quando fez um dos gols da vitória por 3 a 1, repetiu a boa entrada na vitória por 1 a 0 contra o Oeste e, na última quarta, foi titular no 1 a 0 contra o Ituano, em nova boa atuação.

– Desde ano passado eu vinha com algumas dores nos joelhos, pelo volume e intensidade dos jogos. Isso melhorou nas férias, mas quando voltei estava me incomodando, me limitava em alguns movimentos. Quando você é cobrado, tem que estar 100%, e eu sabia que não estava pelas dores. Conversei com Carille e com a comissão e decidimos dar a pausa para fazer tratamentos com o Joaquim Grava (médico) e fisioterapia. Não gosto de ficar fora, mas foi importante – disse Jadson.
 
      
 

 
  Jadson se sente quase 100%:

– Estou uns 98%. Tenho feito alguns trabalhos de força, fortalecimento, fisioterapia, mas estou muito mais confiante e mais feliz pelas dores terem ido embora – assegurou.

O retorno de Jadson foi triunfal. Em jogo pela Copa do Brasil, deixou o banco para marcar um gol. O seu 50º com a camisa do Corinthians. Agora, no século XXI, ele está atrás apenas de Gil (53), Guerrero (54) e Dentinho (55). Pouco ligado a números, cresceu os olhos para essa marca atingível.

– Essa marca aí eu me liguei um pouquinho (risos). Às vezes eu acompanho no Instagram e na internet e saem essas estatísticas. Já era para estar com 51 se a bola contra o Oeste entra, mas ela bateu na trave. Mas vou acertar, é ter cabeça boa – projetou o jogador de 35 anos.
 
 

 
  Bicampeão brasileiro (2015 e 2017) e paulista (2017 e 2018), Jadson acumula 217 partidas pelo Timão. Além dos gols, tem 58 assistências. Feliz com tudo o que vem vivendo, quer seguir fazendo história no clube que, em 2014, escolheu viver. Trocado pelo São Paulo pelo atacante Alexandre Pato, consolidou-se no Timão, foi à China em 2016, mas voltou para o local que chama de lar.

– É, então, o mundo deu uma volta, girou, falou: "Troca!". Mas graças a Deus deu certo, fui buscando espaço desde que cheguei, tive meus altos e baixos, mas dei o meu melhor dentro de campo.
 
 

Livre de dores, Jadson comemora retomada e quer artilharia do time

 
  Disputa com Sornoza

Acostumado a ser o garçom do elenco corinthiano, Jadson tem visto o equatoriano Sornoza assumir as bolas paradas. Contratado em janeiro após dois anos de Fluminense, o jogador de 25 anos já soma sete assistências em 13 partidas. Com 11 jogos, Jadson fez um e deu um passe para gol.

– É um jogador de qualidade, se veio para o Corinthians foi por mostrar sua capacidade por onde passou. Ele tem todas as condições de ajudar, bate bem na bola, tem qualidade e bom passe.
 
 

 
  Pelo esquema montado hoje por Carille (o 4-3-3), Sornoza e Jadson parecem disputar uma posição pelo meio-campo, à frente de Ralf e próximo a Júnior Urso.

Questionado sobre a disputa, o camisa 10 disse que tudo dependerá das ideias de Carille, que pode usar um dos dois aberto, como tem feito com Pedrinho, também visto como um meia articulador.

– Vai depender muito do Carille, do que ele pensa, se vai com dois armadores, se vai com dois pontas. Vai muito da ideia dele. Vou dar meu melhor e buscar meu espaço para ajudar a equipe.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Marcelo Braga (Globo Esporte)