& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Jadson espera absolvição de Clayson

 
       
 

Jadson ficaria chateado por Clayson caso ele seja condenado

 
  Por:

Voz da Fiel

17/04/2019 07:37:24  
       
 
 
 
       
   Jadson espera absolvição de Clayson   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  O meia Jadson espera que o atacante Clayson consiga participar sem problemas da final do Campeonato Paulista. Denunciado após xingar o árbitro Raphael Claus em vídeo divulgado pelo próprio Corinthians, o jogador chegou a ficar tranquilo com o adiamento da sessão. Porém, a sessão foi remarcada para a manhã desta quarta, no TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo), causando apreensão no Timão.

“Acho que foi um momento ali de extravasar, nem tinha visto, fiquei sabendo no CT. Jogador que vem jogando bem, pelo campeonato que fez, se ele for julgado agora e não jogar a final, eu ficaria muito chateado por ele”, admitiu o camisa 10 corinthiano.
 
      
 

 
  O tribunal remarcou o julgamento de Clayson para as 10h desta quarta-feira e, portanto, o atacante volta a correr risco de não jogar a segunda partida da final do Campeonato Paulista 2019. A sessão, que a princípio estava marcada para esta segunda, havia sido adiada, mas voltará a acontecer em decisão tomada pelo próprio procurador geral do caso, com consentimento do presidente Antonio Olim.

O camisa 25 do Corinthians será julgado pelo xingamento proferido ao árbitro Rafael Claus, nos vestiários do Pacaembu, após o confronto de semifinal contra o Santos, no último dia 8 de abril. A atitude do jogador de 24 anos foi gravada pelas câmeras da Corinthians TV, que publicou o momento da ofensa no vídeo de bastidores da partida. O trecho foi apagado logo depois.
 
 

 
  Na denúncia, Clayson foi citado no artigo 258,§ 2º,II, que condena o atleta que assume “qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras do Código de Justiça Desportivo”. A punição pode ser de uma a seis partidas de gancho, o que impossibilitaria o atacante de atuar na decisão.

Caso o jogador seja liberado e vá a campo no final de semana, ele reencontrará justamente o árbitro Rafael Claus, que foi escalado pela FPF (Federação Paulista de Futebol) para apitar a finalíssima.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Gazeta Esportiva