Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
 

Há 19 anos, Timão empatava com Real Madrid pelo Mundial 2000

 
       
  Segundo o Corinthians,

com uma caneta histórica em Karembeu aos 18 minutos do segundo tempo, Edílson marcou um golaço que colocou o Alvinegro à frente no placar contra o Real

 
  Por:

Voz da Fiel

07/01/2019 18:07:20  
       
 
 
 
       
     
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
  Um jogo histórico para o Corinthians completa 19 anos nesta segunda-feira (07). Em 2000, pelo Mundial de Clubes da FIFA, o Timão desafiou o gigante Real Madrid (ESP) e mostrou que tinha uma equipe do mesmo nível do time espanhol. No Morumbi, as equipes empataram por 2 a 2 e chegaram aos quatro pontos no Grupo A.

Depois de estrear com vitória sobre o Raja Casablanca (MAR), o Corinthians teve pela frente o maior desafio do torneio, um dos mais importantes na história do clube, no dia 07 de janeiro de 2000. O Real Madrid contava com nome de peso como Casillas, Karembeu, Roberto Carlos, Raul e Anelka, entre outros, todos estrelas de seleções nacionais.

Para começar a partida naquele fim de tarde, o técnico Oswaldo de Oliveira escalou Dida; Índio, João Carlos, Fábio Luciano e Kléber; Rincón, Vampeta, Marcelinho e Ricardinho; Edílson e Luizão.

O clima para o duelo era quente. Dias antes de a bola rolar, Juan Onieva, vice-presidente do Real Madrid, desdenhou de Edílson dizendo não conhecê-lo e que o camisa 10 precisaria de três vidas para chegar ao nível do volante merengue Christian Karembeu.

O “Capetinha”, então, decidiu mostrar para o dirigente quem era ele. Nos minutos iniciais da partida, todas as ações ofensivas corinthianas passavam pelos pés de Edilson, e o Timão controlava as ações do jogo. Apesar disso, quem abriu o placar foi o time espanhol. Aos 19 minutos, Roberto Carlos bateu falta da forma característica dele e no meio do caminho Anelka apareceu para desviar para o gol.
 
      
 
 
 
  O empate veio 10 minutos depois. Índio lançou da intermediária para Luizão na entrada da área. O atacante ganhou da marcação na força e rolou para Edilson na direita que, livre, encheu o pé e estufou as redes. Empolgado, o Corinthians aumentou a intensidade do duelo e passou a incomodar demais a defesa do Real Madrid, mas sem conseguir virar o jogo na primeira etapa.

Na volta dos vestiários, o Corinthians passou a ter mais dificuldades para criar oportunidades, apesar de ainda manter o controle da partida. Somente aos 18 minutos o Alvinegro criou uma grande chance, e ela foi fatal. Ricardinho acionou Edilson pela direita. O atacante limpou Roberto Carlos do lance, aplicou uma “caneta” maravilhosa em Karembeu e bateu firme para superar Iker Casillas.

O placar voltou a se igualar aos 25 minutos, quando o Corinthians vacilou no meio de campo e deixou Anelka livre para receber bom passe em profundidade. O francês driblou Dida e empurrou para o gol vazio.

O goleiro se vingou minutos depois. Aos 36, Fábio Luciano cometeu pênalti em Sávio. O francês chamou a responsabilidade para bater e parou em Dida, que garantiu o empate para o Corinthians.