Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
 

Gaiola, canhão de bolas e aplicativo: são novas tecnologias no CT

 
       
  Segundo Bruno Cassucci (Globo Esporte),

o clube apresenta novidades no tratamento e prevenção de lesões dos jogadores

 
  Por:

Voz da Fiel

15/01/2019 17:38:01  
       
 
 
 
       
     
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
  O Corinthians apresentou novidades tecnológicas no CT Joaquim Grava nesta terça-feira. O clube mostrou para os jornalistas novos equipamentos utilizados para tratar e prevenir lesões, bem como trabalhar o condicionamento físico dos atletas e aperfeiçoar fundamentos.

Em parceria com a empresa Smart Gol, o clube montou uma espécie de gaiola, na qual os jogadores são estimulados a tomar decisões rapidamente. Um canhão dispara bolas e, na sequência, os atletas precisam dominar e acertar caixas sinalizadas com luzes de LED.

– Na reabilitação, isso é muito importante, porque dá para colocar todos os gestos dos atletas: passe, giro, finalização, cabeceio, então é um enfrentamento antes de colocar ele em campo, e aí eu acelero uma fase de recuperação, otimizo a fase final de transição e ele volta com mais segurança aos treinos – explicou o fisioterapeuta Luciano Rosa, um dos idealizadores do espaço.

O equipamento é controlado via aplicativo de celular.

– É um trabalho físico-técnico. Você trabalha visão periférica, tempo, espaço... O atleta que entra nessa gaiola tem a bola sempre em movimento, então é necessário que ele tenha noção de várias coisas para que, praticando, consiga melhorar bastante e executar em campo o que ele treina aqui. É importante para a gente e para o atleta, eles vão otimizar esses fundamentos de finalização e domínio para executar em campo – comentou o preparador físico Walmir Cruz.
 
      
 
 
 
  Outra equipamento apresentado ajuda a avaliar o reflexo e a agilidade dos atletas. Conectado a um computador, um monitor sinaliza onde os jogadores devem pisar e mede o tempo de reação deles.

– Nunca tinha trabalhado com nada parecido, mas é bom para a gente, faz com que a gente pense rápido, que nosso cognitivo trabalhe e isso facilita. Quando a bola chega, já pensamos na frente do adversário. Tivemos que dar o passe forte ali, passe europeu que a gente chama, a bola não vem rasteirinha, então tem que fazer o domínio certo para acertar a bola lá – comentou o Mateus Vital, um dos "modelos" utilizados pelo Corinthians para demonstrar os equipamentos.

Estas tecnologias ficam no Lab R9 do Corinthians, dentro do CT Joaquim Grava. O local é um complexo de aplicação da biomecânica para prevenção e tratamento de lesões, uma espécie de academia com aparelhos eletrônicos, inaugurado em 2015.