Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
 

Estreia de Chicão e Alessandro pelo Corinthians completa 11 anos

 
       
  Segundo o Corinthians,

os ídolos da Fiel jogaram pela primeira vez com a camisa alvinegra contra o Guarani, em jogo válido pelo Paulistão de 2008

 
  Por:

Voz da Fiel

17/01/2019 10:57:01  
       
 
 
 
       
     
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
  Entre o final de 2007 e 2012, o Corinthians renasceu, se reestruturou e conquistou a cidade de São Paulo, o Brasil, a América e o mundo.Nesse espaço de tempo, muitos foram os atletas que vestiram a camisa alvinegra. Boa parte deles, com títulos inesquecíveis, ficou marcada na história do clube. Dois desses jogadores, no entanto, são especiais para o Timão e sua Fiel Torcida: Chicão e Alessandro, nomes que fizeram parte dessa reconstrução, desde o início.

Nesta quinta-feira (17), a estreia do zagueiro e do lateral com o manto completa exatamente onze anos. Logo após a queda para a série B, em 2007, o Timão deu início à montagem do elenco que lutaria para voltar à divisão principal do Campeonato Brasileiro. A primeira batalha daquela nova equipe, então comandada pelo técnico Mano Menezes, foi disputada no dia 17 de janeiro de 2008, no estádio do Morumbi, onde o Corinthians enfrentou o Guarani na estreia do Paulistão.

Duas das caras novas daquele plantel, Alessandro e Chicão se apresentaram aos cerca de 30 mil alvinegros presentes debaixo de muita chuva e participaram da vitória por 3 a 0. “Foi emocionante por ter sido o primeiro contato com a torcida e pela forma com que fomos recebidos num momento tão difícil”, recordou Chicão. “Tínhamos o objetivo de levar o Corinthians à série A, mas sempre pensei em vencer a Libertadores. Foi pensando nisso que optei pela permanência no Corinthians. A gente não pode se acomodar com poucos títulos”, comentou o zagueiro.
 
      
 
 
 
  A história que já era bonita para a dupla, com os títulos da Série B (2008), do Paulista (2009) e da Copa do Brasil (2009), ficou ainda melhor em 2011 e 2012. Ambos seguiram como peças fundamentais de um sólido sistema defensivo e conquistaram troféus. Após o pentacampeonato brasileiro, ajudaram a realizar o sonho da torcida, com a inédita — e invicta — Copa Libertadores e o bicampeonato mundial, além da Recopa Sul-America e mais um Campeonato Paulista (2013). “Impossível para qualquer atleta que chegasse ao Corinthians em 2008 imaginar que, alguns anos depois, teria conquistado tudo o que conseguimos. Só tenho a agradecer, porque foi uma coisa mais inédita e emocionante do que a outra”, agradeceu Alessandro.

O lateral direito encerrou a carreira em 2013 e passou ao cargo de coordenador técnico de futebol no início do ano seguinte. Posteriormente, assumiu a gerência do futebol alvinegro, onde ficou até o início de 2019. Como dirigente alvinegro, Alessandro também somou taças. Foram dois campeonatos paulistas (2017 e 2018) e também dois campeonatos brasileiros (2015 e 2017).

Chicão disputou 247 jogos pelo Corinthians, com 42 gols marcados. Já Alessandro atuou em 258 partidas, balançando as redes em 4 ocasiões.