Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
 

Empresa diz que não há problema sério no gramado da Arena

 
       
  Segundo Marcelo Braga (Globo Esporte),

o campo da Arena apresenta falhas nas pequenas áreas e teve drenagem lenta no sábado

 
  Por:

Voz da Fiel

28/01/2019 15:59:57  
       
 
 
 
       
     
  Foto: Divulgação/Globo Esporte  
       
  A condição do gramado da Arena Corinthians chamou a atenção do torcedor que foi ao estádio no último sábado para acompanhar a vitória por 1 a 0 contra a Ponte Preta.

Fábio Camara, sócio-diretor da World Sports, empresa responsável pelo gramado, minimizou. Sobre um suposto fungo que o gramado teria contraído, segundo informações do próprio clube, o engenheiro agrônomo disse que se trata de um problema comum e passageiro.

– Gramado é um ser vivo, o aparecimento de fungo, inseto ou praga é normal, na Arena ou em qualquer gramado, dependendo da época do ano – afirmou

– Precisa melhorar só um pouco na área, mas não é um problema sério. A gente renovou o campo inteiro (em 2018), pelo Monster Jam (em dezembro) talvez a grama tenha ficado um pouco abafada, mas diminuindo esse calorão, em pouco tempo já será um gramado top novamente – garantiu.

O goleiro Cássio reclamou da condição diferente do gramado dentro das duas grande áreas.

– É uma coisa nova, aqui sempre foi o melhor estádio, porque a qualidade sempre foi muito boa. Esse ano não sei o que aconteceu, mas está meio ruim, com um pouco de terra. Atrapalha um pouco. Espero que possa voltar ao mesmo estado dos últimos anos – destacou o goleiro.
 
      
 
 
 
  Além disso, numa noite em que a Arena viveu o seu maior temporal durante uma partida de futebol desde a sua inauguração em 2014, a drenagem pareceu não funcionar com total eficiência, já que o campo se manteve com poças entre o fim do primeiro tempo e o início do segundo.

A drenagem, ainda segundo Fábio Camara, também funcionou como previsto. O problema do sábado foi o volume de água, que fez até com que a arbitragem interrompesse a partida por alguns minutos por conta dos ventos e do risco de raios.

– Às vezes, com uma chuva forte num curto espaço de tempo não possibilita da água infiltrar, mas não há nenhum problema. A drenagem é a vácuo, às vezes a infiltração é um pouquinho lenta, mas o sistema está 100%, tudo é monitorado eletronicamente. Foi uma semana muito atípica, com muitas chuvas. Mas não há nada de anormal – afirmou o engenheiro.

O Timão volta a jogar na Arena Corinthians nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), contra o RB Brasil, pela quarta rodada do Campeonato Paulista.