Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
 

Dois anos e bonificações: entenda o contrato entre Timão e BMG

 
       
  Segundo Tiago Salazar (Gazeta Esportiva),

o vínculo será válido por duas temporadas, ou seja, até dezembro de 2020

 
  Por:

Voz da Fiel

16/01/2019 20:55:18  
       
 
 
 
       
     
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Corinthians e BMG chegaram a um acordo para o banco mineiro estampar sua marca no espaço nobre da camisa alvinegra já a partir de domingo, quando o Timão estreia no Campeonato Paulista, dentro da Arena, frente ao São Caetano.

O vínculo será válido por duas temporadas, ou seja, até dezembro de 2020. O BMG pagará um valor muito próximo a R$ 30 milhões. A quantia a ser depositada nos cofres corintianos pode superar por pouco a casa dos R$ 40 milhões com o aditivo de bonificações por metas alcançadas pelo time em campo, como títulos e classificações.

Além do patrocínio máster, o Corinthians também terá os seguintes anunciantes em seu uniforme em 2019: Bebidas Poty (calção); Universidade Brasil (ombros); PES (barra da camisa). Estes rendem cerca de R$ 15 milhões ao Corinthians.
 
      
 
 
 
  Diferente de anos anteriores, o patrocínio máster agora é exposto apenas na parte frontal da camisa, abaixo do bração do clube. Ou seja, o espaço acima do número dos aletas, na parte de trás da vestimenta, segue vago.

A Nike, fornecedora de materiais esportivos, tem vínculo com o Timão até 2029 e paga, anualmente, aproximadamente R$ 24 milhões. No momento da renovação, em dezembro de 2017, a marca norte-americana também arcou com R$ 25 milhões de luvas.

Com o BMG, o Corinthians finda um jejum de 21 meses sem um parceiro fixo para a área nobre de sua camisa. A Caixa foi a última a ocupar o espaço no ‘manto corintiano’. À época, não houve acordo por uma renovação justamente pelo fato do clube rejeitar uma oferta de redução dos valores.

A tendência é que o anúncio oficial seja feito nessa quinta-feira (17/01).