Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians x Corinthian Inglês: o jogo que foi exaltado pela FIFA

 
       
 

Conheça os bastidores e a história de todos os confrontos

 
  Por:

Voz da Fiel

25/12/2019 06:29:24  
       
 
 
 
       
   Corinthians x Corinthian Inglês: o jogo que foi exaltado pela FIFA   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
 

Após três meses após o amistoso entre Corinthians e o xará inglês Casuals, a Fifa exaltou, em seu site em inglês, o "histórico e cultural" encontro entre as duas equipes. A partida entre o time brasileiro e a equipe inglesa que inspirou o nome dos paulistas ganhou mais conotação internacional após visita do presidente do Casuals a Joseph Blatter, mandatário da Fifa que inclusive ganhou uma camisa dos dois Corinthians.

Na época, a Fifa lembra como o amistoso começou: na partida entre Inglaterra e Uruguai, disputada em Itaquera pela Copa do Mundo, vários corinthianos foram ao estádio com a tradicional camisa rosa e marrom dos Casuals. Presidente do time inglês, Chris Watney disse que se espantou ao ver de sua casa as cores da pequena equipe local e, no dia seguinte, já recebeu uma ligação do chefe de marketing do Corinthians para marcar um amistoso.

A entidade que rege o futebol mundial relatou em seu texto o início do "gigante time brasileiro", quando uma excursão dos ingleses em 1910 resultou no nome dado pelos cinco operários de São Paulo. Ainda cita o que girou em torno da partida: os Casuals, equipe amadora da sétima divisão, se apresentaram diante de 30 mil pessoas para relembrar um jogo que deveria ser disputado em 1914, mas que foi cancelado por causa da 1ª Guerra Mundial.

 
      
 

 
 

O presidente inglês, por sua vez, recorda que uma pesquisa em site de fãs sobre quem deveria participar do primeiro jogo na Arena Corinthians mostrou o time da Inglaterra com 61% da preferência, a frente de Real Madrid, Barcelona e Chelsea. "Neste ponto, vimos que tinha um interesse real de fãs na partida", disse ao site da Fifa.

 
 

 
 

A visita, contudo, não se resumiu apenas ao jogo. A Fifa lembra que, na semana em que os Casuals estiveram no Brasil, a equipe inglesa quis repetir o trabalho de caridade feito pelo Corinthian FC na visita original no início do século anterior. E uma história em especial se destacou.

Em passagem pelo Brasil em setembro, o presidente Watmey conheceu uma criança chamada Vanderson, que havia sido atropelada e que sofreu com uma espécie de câncer na espinha. O mandatário deu para o garoto uma camisa do Corinthian-Casuals autografada por jogadores ingleses e por lendas do Corinthians. Ao voltar paro o Brasil, descobriu que a criança leiloou a camisa e, com o dinheiro, conseguiu pagar todo o tratamento. "Nós ficamos estupefatos", relatou.

A partida em si, obviamente, também foi mencionada. Watney lembra que ele e os jogadores foram para o Centro de Treinamento corinthiano antes do jogo passar um tempo com os atletas do time brasileiro. Na visita, constava nos planos uma palestra do presidente inglês sobre a importância histórica do jogo. Ao entrar em uma sala, viu os jogadores corinthianos em roda observando um projetor com táticas e os principais jogadores adversários. "Tinha uma atmosfera muito séria ali, era o último amistoso antes da estreia na Libertadores e havia muita pressão", relembrou.

"Uma coisa é certa: o espírito original do Corinthian de caridade, fair-play e aventura continua bem vivo tanto no Brasil como em Tolworth", encerra a Fifa.

 
 

Corinthians x Corinthian Inglês: o jogo que foi exaltado pela FIFA

 
 

Relembre como foram os outros amistosos entre os dois clubes

Em 5 de junho de 1988, 15 mil corinthianos foram o Pacaembu para ver o primeiro encontro. Para este jogo histórico, disputado em dois tempos de 25 minutos cada, nada melhor do que jogadores que fizeram história no Coringão.

Foram a campo com a camisa do Timão: Sócrates, Rivelino, Milani, Ado, Olavo, Carbone, Cláudio, Mirandinha, Tião, Ditão, assim como grande parte do time campeão de 77 - só Ruço, Luciano e Geraldão não compareceram. Domingos da Guia, Gilmar, Goiano, Vaguinho e Basílio apenas assistiram, pois estavam machucados. O técnico? O eterno Oswaldo Brandão.

Para apitar o jogo, outra figura épica: Dulcídio Vanderley Boschilia, o mesmo que apitou a final entre Corinthians e Ponte, em 1977. Em campo, 1 x 0 para o Timão, com gol de Sócrates encobrindo o goleiro Metcalfe. A 15 minutos do fim do jogo, o time inglês pediu e foi atendido: Sócrates trocou de camisa e defendeu a equipe inglesa.

 
 

 
 

O segundo encontro ocorreu em 2001, no Parque São Jorge. Dois dias antes do jogo, a delegação do Casuals foi ao Morumbi acompanhar a conquista do 24º Título Paulista do Corinthians, contra o Botafogo.

E no dia 29 de maio, o time Sub-21 do Corinthians venceu o clube inglês por 2 x 0. Ainda no mesmo dia, um grupo de veteranos do Coringão também enfrentou, e venceu, o Corinthian-Casuals por 9 x 0.

Os gols foram marcados por João Paulo (3), Zenon, Ataliba, Pita, Luís Fernando (2) e Geraldão.

 
 

 
 

O terceiro encontro histórico ocorreu no dia 24 de janeiro de 2015, na Arena Corinthians. Com o Corinthians custeando a viagem do clube inglês ao Brasil, o departamento de Marketing fez várias ações para este jogo.

Na semana que antecedeu a partida, o Corinthian-Casuals visitou o Parque São Jorge e o Memorial, treinou no CT Joaquim Grava, torceu pelo Timãozinho na Copinha, foi ao Rio de Janeiro visitar a sede do Fluminense e a praia de Copacabana, disputou amistosos contra Paulistano e São Paulo Athletic Club (e venceu o Troféu John Mills com duas vitórias (John Mills foi o responsável por trazer o Casuals ao Brasil em 1988 e 2011)). Enfim, atividades não faltaram para o "pai" do Timão.

Mas o evento principal ocorreu no dia 24 de janeiro, na Arena Corinthians. O Casuals, que já tinha treinado no estádio no dia anterior, entra em campo para enfrentar o Corinthians em um jogo histórico. O primeiro jogo entre as duas equipes com os seus times principais.

Uma goleada do Timão era esperada, mas não aconteceu, o que decepcionou os torcedores no primeiro tempo da partida. O Timão dominou o jogo, mas não conseguiu transformar essa superioridade em gol. Criava chances, tinha espaço, mas faltava o último passe.

Na segunda etapa, a coisa foi diferente, mas só depois que Tite mexeu na equipe. No total foram oito subtituições. E uma delas deu resultado: Danilo, logo após entrar em campo, abre o placar para o Corinthians, acabando com a impaciência da torcida. O Coringão continuou dominando a partida e Luciano, aos 45 e aos 50 minutos, amplia e dá números finais ao jogo: 3 x 0 Corinthians!

Antes do fim da partida, repetindo o que fez Sócrates em 1988, Danilo e Jamie Byatt trocaram de camisas e atuaram pelos times rivais, fortalecendo a tese de que enrtre os dois times não há rivalidade, mas respeito e admiração.

Após o jogo, Rivellino entra em campo e entrega o "Troféu Sócrates" ao Corinthian-Casuals. Uma homenagem mais do que merecida para o clube que sempre será considerado o Pai do Corinthians!

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Voz da Fiel