});
& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians traça estratégia para vencer e evitar novo sufoco

 
       
  Segundo Ana Canhedo (Globo Esporte),

mais "cascudo", Timão tem três pontos a melhorar em relação ao último clássico alvinegro

 
  Por:

Voz da Fiel

12/06/2019 13:08:50  
       
 
 
 
       
   Corinthians traça estratégia para vencer e evitar novo sufoco   
  Foto: Marcos Ribolli/Globo Esporte  
       
  O Corinthians tirou lições do último clássico contra o Santos, na semifinal do Campeonato Paulista, quando, embora tenha se classificado à final, foi dominado no Pacaembu. E pretende usá-las nesta quarta-feira, às 21h30, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

O discurso corinthiano para a partida desta quarta toma como base três princípios: é preciso ficar mais com a bola nos pés, jogar com intensidade e conseguir sair da chamada "primeira pressão" santista, feita com seus atacantes. O Timão não pretende ser bombardeado pelo rival.
 
      
 
 
 
  – A cobrança já começou logo depois do que aconteceu no Pacaembu. Lá, não conseguimos trocar nem três passes. Agora, temos de estar bastante ligados, concentrados. Jogar na Vila sempre significa imprimir velocidade, ritmo forte, independentemente de quem seja o técnico. No (último) sábado, o Atlético-MG (rival do Santos na oitava rodada do Brasileirão) conseguiu fazer isso. Saiu dessa primeira pressão. Isso é crucial para ir bem no jogo – analisou o técnico Fábio Carille.

As lições tiradas pelo Corinthians do último duelo contra o Santos

• Ficar mais com a bola
• Escapar da marcação alta do Santos
• Imprimir intensidade e velocidade mesmo fora de casa
 
 
 
 
  No duelo, o Corinthians sofreu. Prova são as estatísticas do confronto: o Santos terminou o jogo com 68% de posse de bola no Pacaembu, contra 32% do Timão. Foram apen. No total, o time da Baixada Santista cobrou 14 escanteios e trocou 382 passes certos durante o confronto.

Apesar da grande atuação do goleiro Cássio, hoje na seleção brasileira para a Copa América, o Santos venceu o jogo por 1 a 0, no tempo normal, e levou a decisão para as penalidades. Nas cobranças, o Timão levou a melhor e garantiu a vaga para final e abriu caminho para o título contra o São Paulo.
 
 
 
 
  Embora não tenha sido acionado ao longo do jogo, o meia Jadson lembra bem o que assistiu do banco de reservas do Corinthians.

– Vi aquele jogo do banco. Faltou a gente conseguir ficar mais com a bola. Com certeza, o Santos teve mais posse, criou bastante chance. Desde o nosso jogo contra o Flamengo (pela Copa do Brasil), apesar de termos sido eliminados, estamos evoluindo. Vamos chegar bem melhor, mais cascudos. Certamente será um jogo aberto – disse o camisa 10.