& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians recusou ceder Léo Santos para ter Arana de volta

 
       
 

Guilherme Arana e Léo Santos se formaram na base do Corinthians e foram campeões, juntos, no profissional

 
  Por:

Voz da Fiel

31/01/2019 09:19:06  
       
 
 
 
       
   Corinthians recusou ceder Léo Santos para ter Arana de volta   
  Foto: Gazeta Esportiva  
       
  Corinthians esteve muito perto da contratação de Guilherme Arana na tarde desta quarta-feira. Durante a última reunião para tratar do assunto, chegou-se a criar um clima de consenso de que a transação seria confirmada. Mas, na hora de bater o martelo, Andrés Sanchez recuou.

Após pouco mais de duas semanas de conversas, o Sevilla aceitou uma simples troca de Guilherme Arana por Léo Santos. O presidente corintiano, então, foi colocado na conversa, mas resolveu não aceitar as condições.

As informações foram confirmadas por pessoas ligadas à dupla e ao clube espanhol.

O lateral esquerdo de 21 anos custou 10 milhões de euros (cerca de R$ 39 milhões na cotação daquele momento) aos espanhóis em dezembro de 2007. Já o zagueiro, também relevado pelo clube do Parque São Jorge e apenas um ano mais novo, tem multa rescisória de 50 milhões de euros (aproximadamente R$ 237 milhões).

A atitude pegou a todos de surpresa, principalmente o staff do atleta. O otimismo era grande, pois ninguém imaginaria um “não” de Andrés em cima de tal proposta. A troca não envolveria outros valores e Arana ainda abriria mão de receber 4 milhões de euros (R$ 16 milhões), entre salários, premiações e luvas.
 
      
 

 
  Indisposto a envolver Léo Santos no negócio, o plano do Corinthians se resumiu a usar a receita adiantada junto ao BMG para pagar 8,5 milhões de euros (R$ 34 milhões), parcelados em dois anos, por 90% dos direitos econômicos do lateral.

Assim, Fernando Garcia, dono da empresa que gerencia a carreira de Arana e que se dispôs a financiar a transação em dado momento, não precisaria entrar na jogada. A proposta colocada à mesa também diminuía as parcelas pela metade, já que o Corinthians, antes, pretendia quitar a compra do jogador em quatro anos.

Fernando Garcia, aliás, deu atenção especial a essa negociação. Tanto que o empresário foi à Sevilla para participar e, claro, concluir a transferência nesta quarta-feira. Até então, um intermediário é quem estava à frente das tratativas in loco.

No fim, não teve jeito. Andrés Sanchez preferiu não fechar o acordo e a frustração foi generalizada. Guilherme Arana estava alinhado com o Corinthians e tinha as malas preparadas. O jogador, inclusive, já havia entrado em contato com a família e alguns amigos para avisar que estava voltando.

Pessoas próximas ao atleta garantem que a decepção foi tão grande que Arana chegou a chorar ao telefone em conversas mais íntimas. O Sevilla sequer esperava contar com seu lateral na partida contra o Barcelona, nesta quarta, em meio a tudo isso, mas assim que soube do insucesso da negociação, mesmo chateado, Arana procurou seu técnico e pediu para jogar. Pablo Machín atendeu, escalou o lateral como titular e, apesar da derrota do Sevilla, Guilherme Arana marcou um gol no Camp Nou.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Tiago Salazar (Gazeta Esportiva)