& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians quer gerar 100 milhões em CIDs da Arena em 2019

 
       
 

a direção do clube está em negociação com a prefeitura para a liberação de mais uma cota

 
  Por:

Voz da Fiel

28/04/2019 14:22:19  
       
 
 
 
       
   Corinthians quer gerar 100 milhões em CIDs da Arena em 2019   
  Foto: Claudio Reyes/Yahoo Esportes  
       
  Ainda na luta para saldar a dívida deixada pela construção da Arena, o Corinthians continua negociando com a Prefeitura de São Paulo a emissão de CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento), que são documentos para estimular empresas a investirem em empreendimentos que ajudem regiões carentes da cidade.

Relembrando: antes do início da construção da Arena Corinthians, a prefeitura de São Paulo havia emitido os certificados no valor de 420 milhões reais como uma forma de ajuda ao Corinthians na construção do estádio que sediou a abertura da Copa do mundo de 2014.
 
      
 

 
  Porém quando o ex-prefeito Fernando Haddad assumiu a prefeitura, ele fez uma restrição impedindo a venda de uma vez desses CIDs no valor de 420 milhões e isso passou a ser feito por cotas. Essas cotas passaram a ser anuais, ou seja, a prefeitura de São Paulo libera um montande que pode ser negociado dentro do ano corrente.

Como funcionam os CIDs:

A prefeitura não dá dinheiro ao Corinthians, quem faz a compra desses papéis do Timão é que entram com o dinheiro e esse comprador usa esses papéis no abatimento de impostos municipais, como ISS ou IPTU.
 
 

 
  Nesse ano a prefeitura de São Paulo liberou 45 milhões que já foram negociados pelo clube, agora o Corinthians pede para a prefeitura liberação de mais 55 milhões para que com isso o Timão chegue aos tais 100 milhões de CIDS negociados em 2019.

Desses 420 milhões o Corinthians já comercializou um total de 160 milhões e tem ainda a sua disposição, com a correação de juros, 375 milhões em CIDs para serem negociados.
 
      
  Para ler o conteúdo completo e original dessa notícia, então acesse: Yahoo Esportes  
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Eduardo Ohata (Yahoo Esportes)