& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians propõe pagar Arana à vista, negócio pode sair hoje

 
       
 

o Corinthians nunca esteve tão perto de conseguir fechar a contratação de Guilherme Arana

 
  Por:

Voz da Fiel

25/01/2019 19:11:38  
       
 
 
 
       
   Corinthians propõe pagar Arana à vista, negócio pode sair hoje   
  Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press  
       
  Para isso, o Timão deu sua última e mais poderosa cartada na negociação. Um intermediário está a caminho do Sevilla e se reunirá com os dirigentes espanhóis nas próximas horas com intuito de fechar a transferência.

A proposta corinthiana consiste em pagar 8 milhões de euros (aproximadamente R$ 34 milhões) para comprar o lateral esquerdo e ficar com 90% dos direitos econômicos do atleta. A grande novidade é que o clube do Parque São Jorge topou fazer o depósito à vista.

Na verdade, mais uma vez Fernando Garcia entrará em ação. Segundo apuração da Gazeta Esportiva, o empresário de Arana e irmão do conselheiro vitalício Paulo Garcia, recorrente candidato à presidência do clube, Fernando chegou a um acordo com o atual mandatário, Andrés Sanchez, e irá financiar a transação.

Simplificando: Fernando Garcia fará um pagamento único de 8 milhões de euros ao Sevilla para evitar a frustração tanto de seu cliente quanto do Corinthians. E o Timão pagará o empresário de forma parcelada, a princípio, em quatro anos, o que remete a um valor de 2 milhões de euros por temporada pelo exato período do contrato que o lateral de 21 anos assinaria com a equipe que o revelou para o futebol profissional.

Obviamente, o Sevilla pode recusar a transação, mas a possibilidade é extremamente remota e praticamente desconsiderada pelas pessoas envolvidas, principalmente porque Guilherme Arana também já deixou claro que prefere voltar a ter de rodar em pequenos clubes do Velho Continente. O Corinthians, aliás, sequer trabalha com um plano B para o setor.
 
      
 

 
  Déjà Vu:

A alternativa encontrada pelo Corinthians para efetuar a contratação de Arana nada mais é do que a repetição do que foi feito à época da venda do jogador ao Sevilla, em dezembro de 2017, conforme revelado pela Gazeta Esportiva.

Na ocasião, os espanhóis arcaram com 10 milhões de euros (cerca de R$ 39 milhões na cotação daquele momento). O Timão ficou com um valor na casa dos R$ 20 milhões, pois detinha 40% dos direitos econômicos de Arana.

O Sevilla bancou 5 milhões de euros à vista, e parcelou o restante em duas parcelas, uma já paga em julho de 2018 e outra a ser quitada em julho próximo.

Fernando Garcia, porém, foi quem financiou tudo junto ao Corinthians e ficou como destinatário das parcelas oriundas da Europa. Ou seja, o pagamento de 2,5 milhões de euros a ser realizado pelo Sevilla daqui a seis meses, pode ser apenas abatido do montante que Fernando Garcia terá de pagar agora, diante do iminente retorno de Arana.

Grana da BMG:

O Corinthians resolveu que tem condições em comprar Guilherme Arana por causa do acordo feito com o Banco BMG. O adiantamento de R$ 30 milhões feito pela instituição mineira na semana passada foi solicitado pelos dirigentes corinthianos justamente para que o reforço pudesse ser contratado. Os detalhes do contrato entre Corinthians e BMG vieram à tona nessa sexta geraram certa polêmica, mas, de fato, não fosse o patrocinador e a confiança na adesão da Fiel, talvez nem mesmo Fernando Garcia topasse entrar na jogada, como o fez.

Concorrência atrapalhou:

Tudo começou quando Guilherme Arana percebeu que poderia deixar o Sevilla pela necessidade do clube em abrir uma vaga para um atacante estrangeiro. Reserva de Escudeiro, o lateral passou a ser visto como um jogador ‘negociável’ a partir de então.

O Corinthians agiu rapidamente e fez uma proposta para ter Guilherme Arana por empréstimo. O problema é que pelo menos sete clubes europeus também se animaram e demostraram interesse em ter o lateral esquerdo, entre eles o Valladolid, time que tem Ronaldo Fenômeno como acionista majoritário.

O Sevilla, então, descartou emprestar Arana ao Corinthians e deu prioridade aos europeus. Não demorou e propostas para compra do atleta foram colocadas à mesa, o que gerou um novo capítulo nas negociações: o Sevilla passou a não pensar mais em emprestar Arana a clube algum.

Para vencer essa disputa, o Corinthians fez a sua proposta de compra. A forma de pagamento, no entanto, foi rejeitada. Agora, o clima é de otimismo puro dentro do clube paulista, já que o Sevilla receberá em mãos a proposta de pagamento à vista nas próximas horas.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Tiago Salazar (Gazeta Esportiva)