& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians já usou os 30 milhões recebidos por acordo com o BMG

 
       
 

o dinheiro fornecido pela parceria com o banco BMG já foram gastos pelo clube

 
  Por:

Voz da Fiel

16/03/2019 08:41:02  
       
 
 
 
       
   Corinthians já usou os 30 milhões recebidos por acordo com o BMG   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  O Corinthians celebrou no começo deste ano um acordo com o banco BMG para a exposição da marca na parte frontal da sua camiseta, além de uma série de combinações e produtos para aumentar o valor, e já usufruiu do primeiro fruto da assinatura. Os R$ 30 milhões depositados nas contas alvinegras na hora da assinatura não são mais parte do caixa corinthiano.

“Os R$ 30 milhões já foram usados para pagamento de compromissos, comissões e direitos econômicos”, explicou o diretor financeiro do clube, Matias Romano Ávila reconhecendo que a entrada substancial de dinheiro ajudou a equilibrar as contas logo no começo de 2019.

“Claro que reforça o caixa. A gente também tinha muitas coisas que estavam atrasadas, precisava pagar”, continuou o dirigente, assegurando que não há problemas com pagamento de salários com o elenco atual, bastante reforçado pela diretoria para cumprir pedidos do técnico Fábio Carille.
 
      
 

 
  Segundo Matias, a meta estipulada para a temporada já foi alcançada com o acerto entre clube e BMG. O valor de patrocínio é de R$ 12 milhões, sendo que foram pagos os montantes referentes a 2019 e 2020, de forma adiantada, além de R$ 6 milhões de previsão de performance da parceria. O Timão terá direito a 50% do lucro que o banco obtiver com contas criadas no “MeuCorinthiansBMG”, plataforma lançada há alguns dias.

“Orçamos o master já na previsão e, com o patrocínio de R$ 12 milhões, nós atingimos o nosso orçamento que era de 42 milhões, juntando todas as outras entradas da camisa. Então, na verdade, só o já estabelecido nos deu essa meta”, esclareceu, lembrando que o montante pago pela Nike, fornecedora de material esportivo, não entra na conta.

Além do BMG, o Timão expõe a Joli (barra traseira), Konami (barra frontal), Positivo (costas), Universidade Brasil (ombros) e Guaraná Poty (calção). Foxlux e Estrella Galícia são marcas com acordos de exposição fora do uniforme de jogo.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Tomás Rosolino (Gazeta Esportiva)