& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians e Santos extrapolam limite de estrangeiros

 
       
 

seis jogadores não brasileiros devem ser titulares na partida deste domingo, na Arena Corinthians

 
  Por:

Voz da Fiel

09/03/2019 08:54:32  
       
 
 
 
       
   Corinthians e Santos extrapolam limite de estrangeiros   
  Foto: Globo Esporte  
       
  O clássico entre Corinthians e Santos neste domingo, às 16h (de Brasília), terá sotaque espanhol. Afinal, os rivais alvinegros apostam em jogadores estrangeiros para esta temporada e devem ter nada menos do que seis titulares nascidos em outros países na partida em Itaquera, válida pela 10ª rodada do Paulistão.

Ambos os clubes têm em seus elencos mais gringos do que o limite de cinco atletas permitidos por partida. No Corinthians são seis, mas o paraguaio Romero segue sem ser relacionado para os jogos por conta do imbróglio em sua renovação contratual. Já o Santos conta com sete, porém o costarriquenho Bryan Ruíz está fora dos planos.

O Peixe ainda tem o comando do argentino Jorge Sampaoli, que volta à Arena Corinthians, local de sua estreia no comando santista.

Em busca de espaço:

Os gringos corinthianos ainda tentam se firmar na equipe. A única exceção, por enquanto, é o meia equatoriano Junior Sornoza, contratado no começo deste ano do Fluminense e que rapidamente se adaptou. Ele é o líder de assistências do Timão na temporada, com seis passes para gols.

Diante do Santos, o argentino Mauro Boselli ganhará nova oportunidade. Ele será titular no lugar de Gustagol, que sofreu uma entorse no joelho esquerdo.

Ángelo Araos e Sergio Díaz seguem sem espaço e às vezes não ficam nem no banco de reservas. O chileno, que não atua desde a partida contra o Novorizontino, dia 10 de fevereiro, esteve em campo por 144 minutos em 2019. Já o paraguaio disputou só 53 minutos, e jogou pela última vez em 20 de fevereiro, diante do Avenida, pela Copa do Brasil.

O outro estrangeiro corinthiano nem sequer será relacionado para o clássico. Apresentado nesta semana, o zagueiro uruguaio Bruno Méndez ainda não está inscrito no Paulistão.
 
      
 

 
  Protagonistas:

Do lado santista, os seis estrangeiros do elenco (sem contar Bryan) são constantemente utilizados pelo técnico Jorge Sampaoli. Carlos Sánchez é o gringo que mais entrou em campo pelo Santos no ano. O uruguaio participou de todas as 13 partidas oficiais do Peixe até aqui e é um dos líderes do elenco.

Em seguida, o paraguaio Derlis González aparece com 12 jogos pelo Santos no ano. Curiosamente, o jogador chegou a pedir para deixar o clube antes da temporada começar, mas uma conversa com o técnico Jorge Sampaoli fez com que ele mudasse de ideia e se tornasse titular absoluto.

O caso de Copete é um pouco diferente. Terceiro gringo que mais entrou em campo, com 11 partidas no ano, o colombiano jogou improvisado na lateral esquerda por conta da carência do elenco. No entanto, o Santos contratou Felipe Jonatan na semana passada e sua chegada deve "escantear" Copete.

Já os três estrangeiros contratados nesta temporada – Soteldo, Aguilar e Cueva – ainda têm menos partidas que os demais, mas a tendência é de que eles se tornem cada vez mais frequentes no time de Sampaoli.

Com a lesão de Luiz Felipe, Aguilar se tornou titular ao lado de Gustavo Henrique na defesa e já fez dez jogos no ano. Soteldo, que costuma sair do banco normalmente, já apareceu nove vezes, e Cueva, o mais recente dos três, já defendeu o Peixe em quatro oportunidades.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Bruno Cassucci (Globo Esporte)