Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
 

Conversa com Ronaldo pesou para volta de Carille ao Corinthians

 
       
 

Treinador falou nesta quinta-feira pela primeira vez no CT Joaquim Grava após a volta ao clube

 
  Por:

Voz da Fiel

03/01/2019 17:19:17  
       
 
 
 
       
     
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Ronaldo Fenômeno teve participação no retorno de Fábio Carille ao Corinthians. Foi isso o que disse o técnico nesta quinta-feira em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, a primeira de 2019. Ao lado de Andrés Sanchez, Carille agradeceu ao esforço feito pelo presidente para trazê-lo e colocou mais três componentes como fundamentais para a volta, entre eles o ex-atacante do Timão.

- Depois que saíram as notícias, me chamou muita a atenção a manifestação da torcida, de alguém que tinha pedido para sair do Corinthians, e eu pedi para sair. Eu me assustei com essas manifestações e falei muito com meu empresário (Paulo Pitombeira) e com o Andrés. E uma peça importante que eu tive disso foi uma conversa que tive com o Ronaldo, meu amigo e que confio demais. Foram quatro fatores: Torcida, Pitombeira, Andrés e Ronaldo - afirmou Fábio Carille.

Carille também minimizou a maior pressão que receberá a partir de agora pelo fato de voltar ao clube tendo conquistado três títulos (Brasileiro e dois Paulistas). Segundo ele, é muito melhor o cenário de agora do que em 2017, quando estava iniciando.

- Eu prefiro essa expectativa de agora do que a de começo de 2017, quando falei que não podia perder nem par ou ímpar. Acredito que agora possa haver mais paciência para fazer o trabalho. Então a expectativa é a melhor possível - afirmou o comandante.
 
      
 
 
 
  Na entrevista, Carille ainda falou sobre os planos para o time do Corinthians, comentou sobre reforços e falou mais sobre sua escolha de voltar ao clube. Confira os principais trechos:

Esquema tático

Ainda não falamos muito sobre esquema, estilo de jogo, porque também estava esperando a formação do elenco. Vi Araos, fez bons jogos, Marllon três bons jogos, o André Luis chegando para uma camisa grande, o Richard. É um processo. Vamos pensando sobre isso.

Expectativa

Eu vim com o mesmo discurso de 2017, de 2018. Do que adianta falar em títulos se ainda não temos um time. Temos de deixar as coisas certas aqui dentro de campo. Depois vamos traçando os objetivos.

Por que decidiu deixar a Arábia?

Realmente a gente estava vivendo muito bem no país. Os sauditas nos receberam muito bem, o trabalho estava muito legal, deixamos a equipe em quarto, à frente de dois gigantes. Quero deixar bem claro o esforço que o Andrés fez para minha volta. Conversei bastante com o Andrés

Elenco de 2017 e de agora

Eu acho que está muito parecido com 2017. Lembro como o Jô estava desacreditado. E vou tentar deixar os jogadores certos do que fazer com bola, sem bola. Tenho certeza de que vai ser um ótimo trabalho. Como foi em 2017.

Danilo Avelar: ainda precisa de lateral-esquerdo?

Eu observei muito o Danilo Avelar, que estava no radar do clube. Os primeiros jogos dele foram muito bons. Caiu de acordo com o time, foi conjunto. Lembro o quanto Balbuena foi questionado em 2016, aquela dúvida de virar o que virou e ser referência no Corinthians. Não desisto de jogador, tenho que deixar as coisas bem determinadas para que eles possam cumprir. Vai ser trabalho, conversa, vídeo.

Acredita que terá mais cobrança?

Acho que as cobranças serão do mesmo jeito. Eu falei de não perder par ou ímpar porque estava começando, e aí se perde, já começa falar que só serve para auxiliar, como quando sobe o técnico do sub-20. E agora começam a olhar de outro jeito. Energias boas trazem coisas boas. Está muito legal, esperanças, agora é deixar as coisas definidas