});
& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Como era o mundo quando o Corinthians foi tricampeão paulista pela última vez

 
       
  Segundo Raphael Evangelista (Globo Esporte),

Carmen Miranda era a maior artista do Brasil, e o Pacaembu ainda nem tinha sido inaugurado

 
  Por:

Voz da Fiel

14/04/2019 10:24:35  
       
 
 
 
       
   Como era o mundo quando o Corinthians foi tricampeão paulista pela última vez   
  Foto: Reprodução/Internet/Globo Esporte  
       
  Quando o Corinthians derrotou o Santos por 4 a 1 no estádio do Parque São Jorge no penúltimo dia de 1939, conquistaria pela terceira vez consecutiva o maior título da época, o Campeonato Paulista. Com uma campanha de 17 vitórias em 20 jogos, o Timão ganhava o estadual com algumas rodadas de antecedência. O campeonato de 1939 terminaria apenas em janeiro de 1940 e teria o artilheiro do Corinthians, Teleco, como o maior goleador da competição.

Se vencer o São Paulo na decisão de 2019, o Corinthians conseguirá mais uma vez o tricampeonato assim como fez em 1937,1938 e 1939.

Nos anos 1930 as coisas eram "um pouquinho" diferentes do que atualmente. Relembre
 
      
  Como era o mundo quando o Corinthians foi tricampeão paulista pela última vez  
  O escudo do Corinthians ainda era outro. Apesar de ser até bastante parecido com o atual e já contar com a bandeira do estado, ainda faltavam muitos elementos, como os remos, que entrariam no símbolo do Timão apenas em 1940.

Os uniformes eram bem menos confortáveis. Se você levar em conta que as pessoas usavam mais camisa social e terno, até que essa versão esportiva de algodão era bem mais confortável. Mas podemos perceber que o material esportivo da época era bem mais pesado do que os cheios de tecnologia de hoje em dia.
 
 
 
 
  Os maiores títulos do futebol brasileiro em nível internacional eram duas Copas América. O futebol brasileiro caminhava a grandes passos para ser um dos maiores do mundo e contava com grandes craques no início do século, mas na década de 1930 ainda não tinha conseguido tantas vitórias expressivas quanto nossos vizinhos de continente. As maiores glórias do nosso futebol até 1939 foram dois títulos de Copa América (1919 e 1922). Em Copas do Mundo, que começaram em 1930, o mais longe que o Brasil tinha chegado até ali foi um terceiro lugar em 1938.

O maior rival do Corinthians ainda não era o Palmeiras. Era o Palestra Itália. É conhecido de todo torcedor dos dois times que o Palestra Itália nasceu de uma dissidência do Corinthians, quatro anos depois da fundação do alvinegro, e esse é um dos fatores que iniciou uma grande rivalidade. Até 1942, na Segunda Guerra Mundial, a equipe manteve o nome de Palestra Itália, tendo que trocar assim que o Brasil entrou oficialmente na Guerra e se declarou inimigo dos italianos. Por isso a mudança para Palmeiras a partir de então. Na década de 1930, o Palestra Itália também conseguiu um tricampeonato (de 1932 a 1934) e foi antagonista na história do tricampeonato do Corinthians. Dos três campeonatos, o Palestra foi vice-campeão em dois: 1937 e 1939.
 
  Como era o mundo quando o Corinthians foi tricampeão paulista pela última vez  
  Os estádios do Pacaembu, Maracanã, Mineirão e o Morumbi ainda não existiam.

O estádio que durante muitos anos seria a "casa" do Corinthians seria inaugurado apenas no ano seguinte, no dia 27 de abril de 1940. O Maracanã só ficaria pronto em 1950, às vésperas da Copa do Mundo, enquanto o Morumbi que foi o principal estádio da cidade de São Paulo durante muitos anos, só seria inaugurado em 1960 e o Mineirão apenas em 1965.

O presidente da república era Getúlio Vargas. Em 1939, Getúlio estava em seu segundo mandato do que seria a chamada "Era Vargas" no Estado Novo, que duraria até 1945.

A capital do país ainda era o Rio de Janeiro. Até a fundação de Brasília (em 1960), a cidade maravilhosa seria o centro do governo do Brasil.

A moeda em circulação no Brasil eram Réis. Embora tivesse o nome oficial de Real (assim como hoje), era mais popularmente falado em réis. Havia também outras designações que representavam a moeda de acordo com o valor: conto, vintém, dobrão e por aí vai. Foi a moeda que ficou em mais tempo vigente no Brasil, já que circulava por aqui e Portugal desde os tempos da colônia. Deixaria de circular apenas em 1942.
 
 
 
 
  Carmen Miranda era a artista mais popular do país e já brilhava internacionalmente. Em 1939, a parceria dela com Dorival Caymmi em "O Que é Que a Baiana Tem?" era uma das músicas mais tocadas nas rádios de todo o país. Nessa época ela também era convidada para cantar na Broadway.

Começava em 1º de Setembro de 1939 a Segunda Guerra Mundial. O Brasil só entraria oficialmente em 1942, quando Getúlio Vargas declarou guerra ao Eixo.

No cinema, estreava "O Mágico de Oz" que se tornaria um clássico. A história da garotinha Dorothy, um Espantalho que precisava de um cérebro, um Homem de Lata sem um coração e um Leão Covarde que queria coragem, surgia nas telonas para encantar muitas gerações.