Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
 

Com Boselli Corinthians fica forte na bola aérea no ataque

 
       
  Segundo Arthur Sandes (UOL),

o argentino chega para assumir o comando de ataque do Corinthians em 2019

 
  Por:

Voz da Fiel

08/01/2019 08:22:50  
       
 
 
 
       
     
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  A expectativa do Corinthians em torno de Mauro Boselli é uma só: gols. O centroavante tem números invejáveis nos últimos cinco anos e chega ao Parque São Jorge para ser a referência do ataque, principalmente pelo alto. Especialista na bola aérea, o argentino é peça fundamental para Fábio Carille retomar no Alvinegro a força dos cruzamentos.

O técnico gosta das jogadas pelo alto. No Brasileirão de 2017, o Corinthians criou 16 gols por meio da bola aérea, o que representou quase um terço dos 50 gols marcados na campanha do heptacampeonato. A importância foi ainda maior no último Nacional, quando 13 dos 34 gols corintianos foram marcados em lances deste tipo (38%) - cinco deles saíram ainda com Carille, nas seis rodadas iniciais.

Ainda que Jô e Balbuena tenham somado participações em nove "gols aéreos" no Brasileirão de 2017, o Corinthians seguiu bem pelo alto mesmo após o desmonte sofrido pelo time. No Nacional mais recente, foram treze atletas diferentes envolvidos na construção de lances fatais pelo alto, seja cruzando, ajeitando ou finalizando. A chegada de Boselli, neste cenário, deve estabelecer a volta de um protagonista das bolas aéreas.

Em cinco anos e meio de León (MEX), o argentino anotou nada menos do que 130 gols, boa parte deles saindo do chão. O centroavante nem é tão alto (1,81m), mas tem ótimo posicionamento e boa impulsão, o que lhe dá vantagem no duelo com os marcadores. Contratado para ser a referência do ataque, Boselli deve fazer crescer o tráfego aéreo nas áreas adversárias.
 
      
 
 
 
  Para ajudar nos cruzamentos, o Corinthians investiu também na criação das jogadas. Ramiro e Sornoza chegam com ótimos números e criam expectativa. O ex-gremista foi o jogador de melhor índice nos cruzamentos do último Brasileirão (38% de acerto), enquanto o ex-Fluminense foi quem mais deu assistências para finalização em toda a temporada (134 no total) - os números são do Footstats. A dupla é parte da estratégia para fazer a equipe ser mais criativa e marcar mais gols neste ano.

O Corinthians também tem no elenco Clayson, Jadson e Fagner, que foram os que mais criaram jogadas de gols pelo alto nas duas últimas edições do Campeonato Brasileiro. O atacante participou de oito gols deste tipo no período; enquanto Jadson esteve envolvido em sete; e Fagner deu seis cruzamentos.

A bola aérea é um trunfo corintiano no ataque, mas é também uma preocupação defensiva, pois a equipe tem sofrido demais em sua área com lances do tipo. Nos últimos meses de 2018, por exemplo, os erros pelo alto custaram seis pontos no Brasileirão e ajudaram a decidir a final da Copa do Brasil. Agora, Fábio Carille tem menos de duas semanas para trabalhar o jogo aéreo nos dois lados do campo, pois o Corinthians estreia na temporada no dia 20, contra o São Caetano.