& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Clubes optam por oferta de 637 milhões por direitos de TV no exterior

 
       
 

o montante total vai ser dividido de entre os 20 clubes que disputam a Série A, com cada equipe recebendo R$ 27 milhões por ano. Acordo está próximo de ser sacramentado

 
  Por:

Voz da Fiel

20/03/2019 17:43:25  
       
 
 
 
       
   Clubes optam por oferta de 637 milhões por direitos de TV no exterior   
  Foto: Divulgação/Lance  
       
  A Sport Promotion/Ecotone foi a vencedora da concorrência realizada pela CBF relativo aos direitos de transmissão dos clubes da Série A do Campeonato Brasileiro no exterior. O valor vai ser de 42 milhões de dólares (R$ 159 milhões) por ano, em um contrato de quatro anos no total. Cada clube receberá 7,2 milhões de dólares (R$ 27 milhões) por ano. As informações são de Rodrigo Mattos do UOL.

Concorrente

Uma outra proposta foi rejeitada. O fundo Prudent ofereceu 230 milhões de dólares por ano (R$ 2,3 bilhões), mas não agradou por incluir um prazo muito longo (dez anos), além de exigências relativas a assinaturas e exclusividades.
 
      
 

 
  Detalhes

O contrato com a Sport Promotion/Ecotone, entretanto, ainda não está confirmado, pois ainda precisa de pagamentos de valores e garantias finais aos clubes e a CBF, assim como a assinatura de todos os envolvidos. Caso dê algum problema, o fundo Prudent pode ser recolocado no negócio.

Negócio

A Sport Promotion teve o suporte financeiro da Ecotone, um grupo estrangeiro, para conseguir sacramentar o negócio por quatro anos. A proposta ainda pode ter uma extensão por mais dez anos, o que elevaria para 460 milhões de dólares (R$ 1,7 bilhões) no total. Os clubes, porém, preferem um compromisso mais curto.
 
 

 
  Motivos

Os clubes têm a palavra final no acordo e não a CBF. Entre os principais motivos pela escolha da Sport Promotiom, destaques para a duração de contrato e a exigência de assinatura de presidentes de clubes e aprovação dos Conselhos Deliberativos para pagamento.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Lance