& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Cássio revela ter xingado Pato após pênalti polêmico contra Dida

 
       
 

goleiro do Corinthians lembrou o ocorrido com o atacante após pênalti perdido contra o Grêmio na Copa do Brasil de 2013

 
  Por:

Voz da Fiel

08/04/2019 09:56:55  
       
 
 
 
       
   Cássio revela ter xingado Pato após pênalti polêmico contra Dida   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Contratação mais cara da história do Corinthians, Alexandre Pato teve sua passagem pelo clube paulista encurtada por conta de um pênalti defendido por Dida, então no Grêmio, em um confronto pelas quartas de final da Copa do Brasil de 2013. Após não ter mais paz para atuar no Timão, o jogador acabou sendo negociado por empréstimo com o São Paulo, em negociação que levou o meia Jadson ao Parque São Jorge. Em entrevista exclusiva a Benjamin Back no programa Aqui com Benja, o goleiro Cássio revelou que se irritou com o atacante.

“Eu estava machucado, quem jogou foi o Walter”, lembrou Cássio, que disse não ter detalhes sobre uma eventual discussão no vestiário da Arena do Grêmio após o final da partida. “Falaram que teve um zum zum zum no vestiário, mas eu não vi. Estava aqui em São Paulo, assisti na televisão. Xinguei ele [após o pênalti]. A gente fica chateado, frustrado”, disse o goleiro.
 
      
 

 
  Após o fato em Porto Alegre, o atacante acabou marcado pela torcida e perdeu o seu espaço no elenco, sendo negociado logo em seguida por empréstimo com São Paulo e depois Chelsea. Mesmo tendo voltado ao clube meses depois, Pato acabou deixando o Parque São Jorge em 2016, ao fim de seu contrato. Após passagem apagada pelo Villarreal, da Espanha, o jogador permaneceu por longo tempo no Tianjin Quanjian, da China, onde encerrou seu vínculo nas últimas semanas, acertando um contrato de quatro anos com o São Paulo.

“É difícil, ele é um ser humano também. Na minha opinião, o Pato sempre teve um grande talento. Não que seja um desperdício, mas poderia ter ido muito mais longe do que ele chegou. Sempre foi um cara badalado desde os 16 anos, com 17 já estava disputando um Mundial de Clubes com o Inter. Não tenho nada [de ruim] para falar dele. Como pessoa, aqui no clube, sempre foi um cara super cabana, nunca foi um cara de se atrasar, de dar problemas. Não é a questão de dedicação, treinava muito, mas se talvez se tivesse focado mais, poderia ter ido mais longe. É um cara que tem uma qualidade impressionante”, disse o goleiro.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Benjamin Back (FoxSports)