& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Cássio chega a 16 pênaltis defendidos e supera média dos maiores

 
       
 

o herói contra o Racing, camisa 12 do Timão só está atrás de Ronaldo em defesas de pênaltis

 
  Por:

Voz da Fiel

01/03/2019 08:03:44  
       
 
 
 
       
   Cássio chega a 16 pênaltis defendidos e supera média dos maiores   
  Foto: Juan Ignacio Roncoroni/Globo Esporte  
       
  A noite de 27 de fevereiro de 2019 será inesquecível para Cássio, que volta da Argentina para o Brasil ainda maior na história do Corinthians. Diante do Racing, em partida que garantiu a classificação alvinegra para a segunda fase da Copa Sul-Americana, além de igualar Gylmar dos Santos Neves como o segundo goleiro com mais jogos pelo clube (395), o camisa 12 chegou a 16 pênaltis defendidos pelo Timão.

Após empate em 1 a 1 no tempo normal, Cássio defendeu as cobranças de Domínguez e Solari e foi o herói do triunfo do Corinthians.

O goleiro agora tem uma média de um pênalti agarrado a cada 24,6 jogos, desempenho que o coloca à frente dos maiores arqueiros do clube.

Ronaldo, ídolo da Fiel nos anos 90 e goleiro com mais jogos pelo Timão, pegou 24 pênaltis em 602 partidas, média pouco superior a um penal defendido a cada 25 partidas. Gylmar, por sua vez, agarrou 11 cobranças, tendo média de um pênalti defendido a cada 35,9 atuações.
 
      
 

 
  Na noite da última quarta, Ronaldo parabenizou Cássio em uma rede social e disse que ele é o maior goleiro da história do clube. Em enquete, torcedores corintianos também elegeram Cássio como o maior – Dida, Gylmar e o próprio Ronaldo eram as opções de voto.

– Não quero estar aqui vivendo pelo o que fiz no passado, quero me dedicar mais e ser melhor a cada dia – disse Cássio, após a classificação diante do Racing.

O "Gigante", porém, fica atrás de Dida em aproveitamento. Campeão brasileiro e mundial pelo Timão, entre o fim da década de 90 e início dos anos 2000, ele defendeu sete cobranças em 94 partidas, média de um a cada 13,4 duelos.

Comparado a goleiros ídolos de rivais corintianos, Cássio praticamente empata com Rogério Ceni e perde Marcos. O ex-são-paulino pegou 51 pênaltis em 1237 partidas, média de um defendido a cada 24,2 jogos. Já o "santo" palmeirense evitou 36 gols pênaltis em 532 jogos, um a cada 14,7 duelos.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Bruno Cassucci (Globo Esporte)