& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Carille espera retomar consistência na defesa contra o Botafogo

 
       
 

Carille quer parar de tomar gol e solidificar defesa do Corinthians em 2019 para melhorar média antes da decisão contra o Racing, na Argentina

 
  Por:

Voz da Fiel

24/02/2019 07:07:39  
       
 
 
 
       
   Carille espera retomar consistência na defesa contra o Botafogo   
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
  O Corinthians pode chegar pela primeira vez no ano à sequência de três vitórias e coroar uma fase sofrendo menos gols, o grande desejo do técnico Fábio Carille. Nos últimos dois jogos, o Timão bateu o São Paulo, pelo Paulistão, e o Avenida, pela Copa do Brasil. O desafio agora é enfrentar o Botafogo, às 19h, pela oitava rodada do estadual, em Ribeirão Preto, neste domingo.

Em 11 jogos até aqui, a equipe do técnico Fábio Carille já sofreu 13 gols. Em 2017, seu primeiro ano no comando do Timão, foram necessários 21 partidas para sofrer a mesma quantidade de gols. Quando havia disputado apenas 11 jogos, só tinha levado cinco gols.

Carille já identificou o problema e traçou como meta justamente "parar de tomar gol". Neste começo de ano, uma velha conhecida tem atormentado a defesa do Corinthians: as jogadas de bola área.
 
      
 

 
  - Uma coisa que precisa parar logo. Precisamos parar de tomar gol o quanto antes, estou trabalhando bastante a bola parada, mas estou vendo que é preciso trabalhar muito mais - disse o treinador, após a classificação à terceira fase da Copa do Brasil.

Para a partida, o treinador corintiano teve dois dias três dias de treino (quinta, sexta e sábado) e deve mandar a campo um time com alguns reservas. Afinal, já nesta segunda-feira o Timão embarca para Argentina, onde enfrenta o Racing, pelo jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana.

O Botafogo de Ribeirão Preto é o lanterna do Grupo D do Paulistão, com apenas quatro pontos ganhos. A equipe marcou seis gols e sofreu outros dez, totalizando apenas 19% de aproveitamento.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Ana Canhedo (Lance)