& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Carille diz que vai escolher entre Jadson e Sornoza de acordo com o jogo

 
       
 

o técnico afirma que são meias com características diferentes e que de acordo com o adversário ele irá escolher

 
  Por:

Voz da Fiel

01/04/2019 03:22:51  
       
 
 
 
       
   Carille diz que vai escolher entre Jadson e Sornoza de acordo com o jogo   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  O Corinthians derrotou o Santos por 2 a 1, na abertura das semifinais do Campeonato Paulista, hoje, na Arena. Um dos destaques foi Sornoza, que deu assistência para o gol de Manoel. A escalação do equatoriano, que disputava vaga com Jadson, surpreendeu alguns. Fábio Carille explicou que vai definir quem será o titular depois de analisar as características do adversário.

"De acordo com cada partida [eu vou escolher]. São meias, mas com características diferentes. O Sornoza vem um pouquinho mais de trás, e o Jadson sabe jogar de costas. Quando pegarmos um adversário mais fechado, o Jadson é o único jogador que temos por dentro que consegue romper a defesa adversária através do passe. Se é um jogo de mais transição e intenso, o Sornoza encaixa. E eu não perco a bola parada com os dois", afirmou Carille.
 
      
 

 
  O treinador fez questão de destacar também a qualidade do adversário neste mata-mata. Comandado pelo técnico Jorge Sampaoli, o time da Baixada santista vai jogar com o apoio da torcida no segundo e decisivo duelo da série, na próxima segunda (dia 8), no Pacaembu.

"É um time perigoso [o Santos]. Uma equipe que evita cruzamento na área, porque os atacantes não são de bola aérea. Temos que estar muito concentrados em cruzamento rápidos pelo chão ou passes para trás. Fiz isso ano passado quando joguei com Rodriguinho e Jadson. Conseguimos anular bem essa ideia do Santos fechando a entrada da área", completou o treinador.
 
 

 
  Sobre Boselli e Love

O Boselli é para o Gustavo ou para eu colocar dois atacantes, quando estiver precisando do resultado. Os dois fazem o trabalho de pivô. Pelo o que temos discutido dentro do Corinthians, a gente fica com mais poder de fogo e presença de área com o Love. O Pedrinho precisa entrar mais na área. E vai um pouquinho de tempo, porque ele é um meia que gosta de trazer para dentro. Acredito que a gente fica mais equilibrado com o Love, marcando bem e com mais força no ataque.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: José Eduardo Martins (UOL)