& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Carille admite atuação ruim e que ainda busca um modelo de jogo

 
       
 

o time teve dificuldade para se classificar na Copa do Brasil em duelo contra o Ferroviário-CE

 
  Por:

Voz da Fiel

08/02/2019 08:11:44  
       
 
 
 
       
   Carille admite atuação ruim e que ainda busca um modelo de jogo   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  O técnico do Corinthians, Fábio Carille, admitiu a má atuação da equipe no empate em 2 a 2 com o Ferroviário-CE, nesta quinta, pela primeira fase da Copa do Brasil, resultado que classificou o time no torneio.

Em Londrina, onde a partida foi disputada a pedido da equipe cearense, Carille afirmou que ainda não definiu a forma de jogar do Corinthians e precisa encontrar esse modelo o mais rápido possível:

– A gente tem que melhorar o nosso jogo, nosso conjunto, estou acelerando (esse processo) para definir o quanto antes uma forma de jogar, tenho dúvida ainda. Mas tenho que definir para que eles saibam o quanto antes o que fazer com bola e sem bola – afirmou Carille.

Ele negou que a queda de rendimento do Corinthians em Londrina tenha relação com o desgaste sofrido no clássico contra o Palmeiras, no último sábado. Ele reforçou que o time ainda busca um padrão.

– É a falta da sequência de trabalho, foi uma formação diferente da contra o Palmeiras, quando eu trouxe o Ramiro para dentro, hoje trouxe o Ramiro para uma linha mais adiante. Eu preciso definir o quanto antes a forma de jogar, isso vai facilitar para todo mundo – repetiu.
 
      
 

 
  O Corinthians precisou correr atrás do empate duas vezes em Londrina. No primeiro tempo, Cariús marcou , Gustagol igualou. Eles repetiram a sequência no segundo tempo.

O empate colocou o Corinthians na segunda fase graças ao regulamento que dá essa vantagem ao time melhor posicionado no ranking da CBF.

No próximo domingo, o Corinthians enfrenta o Novorizontino, em Novo Horizonte, pelo Paulista. Carille deu a entender que irá utilizar uma equipe muito modificada:

– Não é poupar. Vai ser questão de dar um gás, colocar o elenco para rodar. Quero ver jogadores iniciando para ter entendimento melhor do que a gente tem no Corinthians.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Marcelo Braga (Globo Esporte)