& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Andrés Sanchez chama Haddad de incompetente e mentiroso

 
       
 

o presidente do Timão cita o ex-prefeito como um dos fatores para os problemas no pagamento da construção da Arena Corinthians

 
  Por:

Voz da Fiel

24/03/2019 10:17:55  
       
 
 
 
       
   Andrés Sanchez chama Haddad de incompetente e mentiroso   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Durante o programa Grande Círculo, apresentado por Milton Leite, vários assuntos foram abordados e as questões relacionadas a construção e pagamento da Arena Corinthians não ficaram de fora.

O jornalista Martín Fernandez questionou inicialmente sobre uma frase de Andrés, em 2011, do Corinthians ser um dos clubes mais ricos do mundo, onde Sanhez interrompeu a fala do jornalista dizendo que estaria entre os cinco mais ricos do mundo.

Na sequencia o jornalista completou a sua pergunta dizendo que o Corinthians está longe disso e qual seria a parcela de culpa de Andrés nisso, foi quando na sua resposta, André Sanchez, chamou o ex-prefeito de São Paulo (Haddad) de incompetente e mentiroso.
 
      
 

 
  Veja na integra a sequencia de perguntas e respostas:

Martín Fernandez: Presidente, em 2011, no final do seu mandato, você disse que o Corinthians seria um dos clubes mais ricos do mundo.

Andrés: Eu não falei isso. Falei que estaria entre os cinco mais ricos do mundo.

Martín Fernandez: O Corinthians está longe disso, como qualquer clube brasileiro. O que que deu errado na sua previsão? E qual a sua parcela de culpa nisso?

Andrés: Eu tenho parcela, como todos os dirigentes do Corinthians. Um dos problemas foi a Arena. A Arena metade o Corinthians pagava e metade era o incentivo fiscal da Prefeitura de São Paulo. Por mil razões, pelo incompetente e mentiroso prefeito (Fernando) Haddad, deu tudo errado e, obviamente, você não tem a receita do Estado. A receita do Estado é 150, 100 milhões por ano, e isso afetou e está afetando até hoje, mas faz parte. Os projetos são feitos, uns dão certo, outros dão errados, uns seguem um caminho, outros seguem outro.
 
 

 
  Mauro Naves: Você se arrepende de ter feito a Arena?

Andrés: Para a Copa do Mundo, sim. Poderia ter um estádio sem as exigências de Copa do Mundo.

Mauro Naves: Por que fez? Para agradar os ex-presidente Lula?

Andrés: O Lula, na época, pode pegar aí, sempre defendeu meu governo, mas quem brigou para fazer o estádio foi o prefeito da época e o governador da época, que eram o Haddad e o (Gilberto) Kassab, que brigaram muito e pediram, porque, por mil razões, o Morumbi... Hoje falam que foi o Ricardo Teixeira, não foi. Para o Morumbi tinham que fazer uma assembleia de sócios e teria que ser fechado três ou quatro anos até a abertura da Copa, e nunca fizeram a assembleia, nunca fizeram a reunião e, por isso, não teve a Copa do Mundo no Morumbi.

Luis Roberto: Você disse que jamais voltaria a jogar no Morumbi como mandante, que o Corinthians iria ter a sua casa própria. Para muitos essa decisão mudou a vida do Corinthians. Você entende assim também?

Andrés: Entendo que essa decisão mudou muito a vida do São Paulo. A imprensa disse que iria perder o aluguel, mas isso é ridículo. O aluguel do Morumbi, da arena do Palmeiras ou do estádio do Corinthians é baratinho. O problema eram as cativas, que entregaram 60%, o problema era os camarotes, que nego não entregou. Tudo isso afetou financeiramente o São Paulo. Agora, o estádio do Corinthians iria ser feito de qualquer jeito, independente de Copa do Mundo, mas talvez não ia ser feito com a rapidez que foi feito pela Copa do Mundo. Então, é o que eu falo, se tiver alguma coisa errada, era uma autorização que demora um ano, dois anos para ser feita, levava cinco meses. Porque todos no Brasil queriam o estádio do Corinthians ou um estádio na cidade de São Paulo para a Copa do Mundo. Decisões políticas influenciam, o prefeito era de um partido, do PSD, o (ex-vice-governador Alberto) Goldman era do PSDB. Então, eu me relacionei com todos eles, me relaciono até hoje. O estádio está saindo com sofrimento para o corinthiano e estamos dando duro para pagar. O estádio falaram que era de graça, que era presente do Lula, e agora dizem que não podemos pagar. O estádio está em dia, o Corinthians está pagando tudo. Foi falado que o Corinthians só assumiria R$ 400 milhões. O restante era a Prefeitura e o Governo do Estado. O Governo cumpriu, e a Prefeitura, do grande prefeito Haddad, o competente, não cumpriu o que era para ser feito. E ele era do meu partido.
 
 

 
  Mauro Naves: Como você ficou no partido?

Andrés: Eu não tenho problema nenhum, não devo nada para ninguém. Se eu não puder falar o que eu penso, eu vou embora para casa, pô. Não to ofendendo ninguém, o que eu falo que ele mentiu, ele mentiu mesmo, ele me ameaçou então por quê? Os R$ 400 milhões eram o pré-Copa, que todos os estádios de Copa do mundo tinham direito de ter. Estou pagando, já paguei R$ 126 milhões. E o restante eram os R$ 420 milhões de CID (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento), pois o estado iria custar R$ 820 milhões e nós tínhamos R$ 420 milhões de CID. Mas o estádio custou R$ 965 milhões, pois estourou um pouco a obra. O prefeito demorou três anos e meio para monetizar os CIDs, então perdemos 80 e poucos milhões de correção. Quando ele liberou os CIDs, ele tirou do orçamento. Então, eu não tenho para vender. A Prefeitura tinha se comprometido a pagar os R$ 120 milhões do entorno do estádio, e o prefeito, de última hora, não cumpriu. Ele me chamou lá e falou: “Se não tiver abertura da Copa, não tem CID, então ou você assume R$ 120 milhões a mais ou perde R$ 420 milhões de CID. Eu tive que assumir esses R$ 120 milhões. Todos os empréstimos de Copa, seja caro ou barato, demoraram de 30 a 120 dias. O do Corinthians demorou dois anos e três meses para o BNDES liberar o dinheiro. Então tivemos que pagar R$ 86 milhões de juros, porque tinha só três anos para fazer o estádio. Então, teve que pegar dinheiro emprestado de outros. Tudo isso aí que as pessoas sabem, mas não podem falar.
 
 

 
  Milton Leite: Nessa época da foto (com Haddad) estava tudo certo?

Andrés: Não gosto nem de ver essa foto, era só cumprir com o que tinha falado.

Mauro Naves: Como está sua relação com o Lula hoje?

Andrés: A mesma que a sua. O cara está preso, mas é meu amigo, gosto dele. Mas, se errou, que pague.

Essa resposta arrancou uma risada do apresentador do programa Milton Leite
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: SporTV/Premiere