& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Andrés diz que o Corinthians se quiser pode pagar salários de 1 milhão

 
       
 

o presidente Andrés Sanchez afirma que no Corinthians ninguém irá ganhar mais que Cássio e Fagner

 
  Por:

Voz da Fiel

24/03/2019 10:46:30  
       
 
 
 
       
   Andrés diz que o Corinthians se quiser pode pagar salários de 1 milhão   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Andrés Sanchez foi o convidado do programa Grande Círculo do canal por assinatura SPorTV, o programa tem apresentação do narrdor Mílton Leite.

Ao ser questionado pelos jornalistas que a situação financeira do clube faz com que o Corinthians tenha que desmanchar seus elencos e que os rivais conseguem contratar melhor e pagar salários mais altos, Andrés rebateu e disse que o Corinthians pode pagar salários de 1 milhão ou mais e que isso ele não irá fazer.

Completou a sua fala dizendo que o teto salarial no Corinthians é dos jogadores Cássio e Fagner e não quis revelar o quanto isso corresponde financeiramente.
 
      
 

 
  Veja na integra a sequencia de perguntas e respostas:

Pedro Bassan: Palmeiras e Flamengo estão em situação financeira bem mais confortável que a do Corinthians. Estão contratando vários nomes e em vantagem em vários indicadores. O Corinthians fechou com déficit o balanço do ano passado.

Andrés: Deixa eu te explicar uma coisa: clube de futebol não é banco, clube de futebol tem que pagar suas contas em dia. Eu tive superávit de R$ 50 milhões, e aí? Eu não posso dividir lucro. Eu tenho que dividir na categoria de base, no esporte olímpico, nas categorias amadoras e no futebol. Tenho que pagar em dia. O que eu não posso é atrasar salário, atrasar as coisas, aí é o caos. Mas, pagando em dia, não tem problema.

Pedro Bassan: Palmeiras e Flamengo estão contratando grandes nomes. Não futebolisticamente, eu estou falando de dinheiro, que esses clubes estão contratando mais que o Corinthians. Isso é por conta do estádio? Até pagar, o Corinthians vai sofrer desse jeito?

Andrés: Mas está sofrendo o quê? Eu estou lá de presidente e não estou sofrendo nada.
 
 

 
  Pedro Bassan: Ano passado, no meio do campeonato, teve que desmanchar o time.

Andrés: Mas não teve que desmanchar o time. Você trabalha aonde? Tem contratado de quanto tempo? Se eu sou de outra televisão e te faço uma proposta cinco vezes mais do que você ganha, você vai sair da Globo. Isso é com todo mundo.

Ana Thaís: A situação do Balbuena é contraditória.

Andrés: Não é contraditório, a gente estava há um ano tentando renovar, ele não quis renovar, colocou a multa baixa para poder ir embora, que nem o Romero agora. Não é mercenário, não é nada, é um direito que o cara tem. Eu fico nervoso, lógico que fico, mas é um direito do cara.

Ana: Mas o clube garimpa o cara e, na hora de vender, é isso?

Andrés: Eu trabalho no Corinthians, ganho 400 mil aqui, aí vão me oferecer 1 milhão e meio e eu vou ficar porque o Corinthians é bonito?
 
 

 
  Mauro Naves: É loucura pagar 1 milhão e meio para jogador?

Andrés: É inconsequente. Mas tem três times pagando.

Bassan: Palmeiras e Flamengo não estão mais confortáveis do que o Corinthians hoje?

Andrés: O Corinthians em 2012, 2013 e 2014 estava confortável. Contratou o Pato por 15 milhões euros à vista, contratou Renato Augusto por sete, contratou o Gil, e a conta um dia vem. Calma. Futebol tem seu tempo.
 
 

 
  Luís Roberto: Andrés, depois de todo desmanche do ano passado e dos salários altos, chega uma hora que é impossível segurar o jogador?

Andrés: É impossível. Eu posso pagar 1 milhão para o jogador, eu não quero pagar. O teto do Corinthians é o Fagner e o Cássio. Ninguém ganha mais do que eles.

Ana Thaís: Como que o Palmeiras segurou o Dudu?

Andrés: Competência dele. Mas a conta vem. Lógico que tem como segurar, pagar 2 milhões por mês, segurar, segura. Isso é normal, está com dinheiro, cada um com sua política. Eu não recrimino, nada.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: SporTV/Premiere