x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Vampeta conversou com Felipão e técnico diz que aceita trabalhar no Corinthians

 
       
 

"Profissional trabalha em qualquer lugar", diz Felipão sobre Corinthians

 
  Por:

Voz da Fiel

09/10/2020 15:27:54  
       
 
 
 
       
   Vampeta conversou com Felipão e técnico diz que aceita trabalhar no Corinthians   
  Foto: Montagem/Voz da Fiel  
       
 

Luiz Felipe Scolari, um dos técnicos mais vitoriosos do Palmeiras, disse ao ex-volante Vampeta que trabalharia em qualquer time do mundo. O treinador foi questionado sobre a possibilidade de aceitar uma eventual proposta do Corinthians, que busca um treinador no mercado da bola.

"Mandei uma mensagem para o Felipão perguntando se ele tinha recebido alguma proposta do Corinthians, se ele trabalhava no Corinthians. Liguei, mandei mensagem para saber se ele aceitaria uma proposta como profissional. Ele falou que é profissional e trabalharia em qualquer time do mundo", disse Vampeta.

Além do Corinthians, o Vasco também está à procura de um treinador, depois da demissão de Ramon Menezes, ontem (8). Felipão também já foi sondado pelo São Paulo no passado.

 
      
 

 
 

A reportagem procurou Felipão para comentar o assunto, mas ele não quis falar sobre a eventual proposta corinthiana. Segundo apuração, uma das preocupações de Felipão é a instabilidade política de alguns clubes. O Corinthians, por exemplo, terá eleições presidenciais no próximo mês.

Felipão se sagrou campeão da Libertadores pelo Palmeiras em 1999, depois de eliminar o Corinthians nas quartas de final. No ano seguinte, o time alviverde derrotou o rival novamente, na semifinal da competição, ainda com o treinador no comando.

O treinador soma três passagens pelo Palmeiras. Na primeira, de 1997 a 2000, conquistou os títulos da Copa do Brasil (1998), da Copa Mercosul (1998) e da Libertadores (1999). Na segunda, de 2010 a 2012, ergueu mais um troféu da Copa do Brasil (2012). Na última, entre 2018 e 2019, Felipão conquistou o Brasileirão (2018).

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: UOL