x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Mancini vê pênalti em Gabriel, expulsão injusta de Jô e Corinthians mal no ataque

 
       
 

O treinador apontou erros da arbitragem que prejudicaram o Corinthians

 
  Por:

Voz da Fiel

03/12/2020 05:58:16  
       
 
 
 
       
   Mancini vê pênalti em Gabriel, expulsão injusta de Jô e Corinthians mal no ataque   
  Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians  
       
 

Mais uma vez, a arbitragem foi assunto em um jogo do Corinthians. Desta vez, as reclamações surgiram por causa de lances no segundo tempo. O árbitro Braulio da Silva Machado ignorou o pedido de pênalti em Gabriel e expulsou Jô por uma suposta agressão.

Após o empate por 0 a 0 com o Fortaleza, em tom ameno, o técnico Vagner Mancini externou sua discordância com as decisões do juiz.

 
      
 

 
 

"Eu já vi o lance e não vejo agressão, assim como o lance do pênalti, que é um lance que chama atenção porque o atleta do Fortaleza acerta o Gabriel e a bola já tinha passado. Ele erra o tempo da bola e acerta o Gabriel. A alegação do árbitro é que o Gabriel se deixa tocar, mas não tinha como, não tinha espaço para o Gabriel não se deixar tocar. Numa análise de jogo, acho que foi um jogo disputadíssimo, equipes que brigaram em campo, e uma arbitragem abaixo, principalmente por causa do pênalti".

Nem por isso, Mancini deixou de apontar os problemas apresentados pelo Corinthians nesta 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 
 

 
 

"Acho que o Corinthians hoje fez um jogo com oscilações, teve bons momentos e teve momentos que sofreu. Ao término, somamos um ponto, terceiro jogo sem sofrer gols, a parte defensiva está se ajustando, falta ajustar do meio para frente. Em Curitiba, fizemos um ótimo primeiro tempo. Hoje, tivemos dificuldade no começo, melhoramos e no segundo tempo tivemos o Jô expulso, e a alma do Corinthians é colocada em campo, mas os ajustes continuam. Hoje, tenho um sistema defensivo confiável, falta ajustar as peças na frente, para o time estar sempre mais perto de vencer as partidas. Quando eu encontrar as peças encaixadas, a gente vai dar sequência".

Sobre Luan e Cazares

"Luan e o Cazares podem jogar juntos, mas neste momento ainda não, porque o sistema defensivo já está mais ajustado. A parte de armação e ofensiva, ainda não. Faltam elementos para que todos possam desempenhar melhor. Nada mudou de sete dias para cá. É importante que antes disso a gente tenha uma equipe que jogue um futebol seguro, agressiva com a posse de bola, e sem a posse. Se eu optar por Luan e Cazares, estou indo contra o aspecto de agressividade, neste momento. A partir do momento que a equipe estiver mais ajustada, em outra situação, talvez os dois possam jogar juntos, sim".

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Gazeta Press