x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Há 43 anos, o Corinthians vencia Ponte Preta e gritava campeão depois de quase 23 anos

 
       
 

Em gol antológico de Basílio, Timão venceu o terceiro jogo e levou o caneco para o Parque São Jorge

 
  Por:

Voz da Fiel

13/10/2020 12:08:43  
       
 
 
 
       
   Há 43 anos, o Corinthians vencia Ponte Preta e gritava campeão depois de quase 23 anos   
  Foto: José Pinto/Placar  
       
 

Há 43 anos, o Corinthians encerrava o maior jejum de sua história. Mais de 86 mil torcedores estiveram no Morumbi no dia 13 de outubro de 1977 para o terceiro jogo da decisão do Campeonato Paulista.Com gol antológico de Basílio, o Timão se sagrou campeão depois de quase 23 anos sem conquistas.

Na primeira partida da decisão, o Timão venceu a Ponte Preta por 1 a 0, com gol de Palhinha. No segundo jogo, a Fiel alcançou o recorde de público no Morumbi com mais de 146 mil pessoas e conseguiu sair na frente do adversário com gol de Vaguinho, mas sofreu a virada que forçou o terceiro e decisivo confronto.

 
      
 

 
 

Para a terceira partida, o Timão do treinador e ídolo Oswaldo Brandão foi a campo com: Tobias, Zé Maria, Moisés, Ademir e Wladimir; Ruço, Basílio, Luciano, Vaguinho, Geraldão e Romeu.

O jogo começou truncado e faltoso. Logo no início, aos 16 minutos, Rui Rei, craque da Ponte Preta, foi expulso. Apesar do Timão ter um a mais em campo, o jogo continuou com chances para os dois lados.

 
 

 
 

Na segunda etapa o Corinthians pressionou e criou mais chances, mas não conseguia sair do empate. Até os 36 minutos do segundo tempo, quando Zé Maria cobrou uma falta na área e Basílio desviou de cabeça deixando a sobra da bola nos pés de Vaguinho que chutou na trave. No rebote, Wladimir de cabeça quase marcou, mas o zagueiro da Ponte tirou a bola de cima da linha, até que sobrou para Basílio chutar de primeira e explodir a torcida corinthiana em todo o país.

Foram 22 anos e oito meses de apoio incondicional da torcida, que não à toa se chama Fiel. O gol de Basílio e a paixão da torcida estão eternizados na história do clube.

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Corinthians