x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Gaviões da Fiel faz manifesto contra a proibição da CBF de ter um representante no estádio

 
       
 

A proibição está valendo para todo o Brasileirão 2020

 
  Por:

Voz da Fiel

08/10/2020 20:29:32  
       
 
 
 
       
   Gaviões da Fiel faz manifesto contra a proibição da CBF de ter um representante no estádio   
  Foto: Divulgação/Gaviões da Fiel  
       
 

A Neo Química Arena não contará mais com bandeiras das torcidas organizadas do Corinthians nas arquibancadas. Uma medida imposta pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fez com que os materiais fossem retirados do local.

A entidade passou a impedir membros da entidade de supervisionar materiais deixados na Neo Química Arena. Sem poder monitorar suas faixas, a organizada decidiu tirá-las das arquibancadas.

 
      
 

 
 

Um exemplo comumente citado pelas organizadas para reforçar a necessidade de supervisão foi a invasão do estádio antes do Dérbi da primeira fase do Paulista, quando torcedores do Palmeiras picharam arquibancada e gramado.

Caso materiais das organizadas estivessem no estádio desde a noite anterior, como determinava o regulamento, possivelmente teriam sido roubados pelos invasores, algo visto como um golpe grave no orgulho das torcidas.

 
 

 
 

 
 

 
 

Veja abaixo a carta aberta da Gaviões da Fiel à CBF na íntegra

Nós, do Gaviões da Fiel Torcida, viemos por meio deste manifesto, argumentar sobre a relevância do nossos materiais nos jogos do Campeonato Brasileiro com a presença de um representante da Torcida junto aos mesmos.

Sabemos que o público ainda não foi liberado, mas entendemos que um membro no local para cuidar das nossas faixas e bandeiras não oferece nenhum risco ao evento e a saúde dos profissionais que trabalham no jogo.

No momento, as arquibancadas já estão vazias e sem a festa e alegria de sempre, nossos materiais apenas devolvem um pouco da emoção do torcedor corinthiano, que está longe dos estádios há meses.

Por isto, solicitamos que a CBF reveja a decisão de não permitir que tenhamos UM (1) responsável no estádio no período da partida.

Nossas faixas e bandeiras fazem parte da cultura de arquibancada e possuem um grande valor sentimental para nós, é nosso patrimônio, é como um filho e, por isso, não concordamos em deixarmos sem nenhuma supervisão. Não queremos aglomerações e não é o que reivindicamos.

Mas, nos sentimos no direito de contar com a vigilância de um de nossos representantes, com o intuito exclusivo de cuidar de nossos materiais.

Esperamos que vocês façam valer do propósito e valores dessa instituição, de serem inclusivos, de olharem e se conectarem com os diversos atores que permeiam o futebol - neste caso, os milhares de torcedores.

Contamos com a compreensão de vocês e aguardamos um posicionamento o mais breve possível.

GAVIÕES DA FIEL TORCIDA

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Alexandre Gómez (Voz da Fiel)