x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Filho do Terrão, Márcio Bittencourt completa 56 anos nesta segunda-feira

 
       
 

Ex-jogador e técnico chegou ao Timão em 1982 e atualmente é conselheiro das categorias de base

 
  Por:

Voz da Fiel

19/10/2020 12:04:31  
       
 
 
 
       
   Filho do Terrão, Márcio Bittencourt completa 56 anos nesta segunda-feira   
  Foto: Divulgação/Corinthians  
       
 

Henrymárcio Bittencourt, mais conhecido como Márcio Bittencourt completa 56 anos nesta segunda-feira (19). Nascido em 1964 e natural de São José dos Campos, Márcio passou boa parte de sua carreira no Corinthians, chegando ao Parque São Jorge em 1982 e revelado pelo clube três anos depois.

No futebol profissional, Márcio teve suas primeiras chances jogando na lateral-direita, mas acabou se firmando como um volante marcador, contribuindo muito para as conquistas do Campeonato Paulista de 1988, do primeiro Brasileirão do Corinthians, em uma final histórica contra o São Paulo no ano de 1990, e a Supercopa do Brasil de 1991. A década de 90 ficou marcada por um elenco com jogadores vindos das categorias de base. Com destaque, o jogador foi convocado pelo técnico Paulo Roberto Falcão para disputar a Copa América de 1991, no Chile, pela Seleção Brasileira.

 
      
 

 
 

Foi emprestado ao Internacional em 1992, conquistando uma Copa do Brasil e um Campeonato Gaúcho. Após sofrer grave lesão, Márcio teve que parar a sua carreira como jogador de futebol com apenas 32 anos. Como jogador, Márcio disputou 273 partidas pelo Timão.

Apesar disso, ele continuou no meio esportivo. Em 2002, Márcio entrou para a comissão técnica do Corinthians com o cargo de observador. Três anos depois, quando o Timão foi campeão brasileiro pela quarta vez, Márcio virou auxiliar técnico de Tite e Daniel Passarella, a princípio como interino. Após a demissão argentino, levou a equipe à liderança do Brasileiro e foi efetivado. Fez sua estreia contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada e o Timão venceu por 2 a 1.

 
 

 
 

Como treinador do Corinthians, Márcio somou 29 jogos, com 17 vitórias (58,6%), seis empates (20,7%) e seis derrotas (20,7%). No final daquele mesmo ano, deu lugar a Antônio Lopes no cargo de treinador. Seu último jogo no banco de reservas foi no dia 25 de dezembro de 2005, quando venceu o Flamengo por 3 a 1, na Ilha do Governador.

Após a saída do Corinthians, Márcio passou por outros clubes na carreira e acabou retornando ao Timão em 2017, desta vez para ocupar o cargo de “olheiro” de novos talentos. Atualmente é conselheiro das categorias de base e realiza um suporte para os treinadores e jogadores, para que, com experiência e vivência, ajude o clube fora do campo.

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Corinthians