x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Expulsões no Corinthians em 2020 mais do que triplicam em relação ao ano passado

 
       
 

Bruno Méndez foi o sétimo a receber cartão vermelho no ano e será desfalque no domingo

 
  Por:

Voz da Fiel

16/10/2020 09:02:07  
       
 
 
 
       
   Expulsões no Corinthians em 2020 mais do que triplicam em relação ao ano passado   
  Foto: Estadão  
       
 

O número de cartões vermelhos recebidos pelo Corinthians disparou nesta temporada e já é mais do que três vezes maior do que ano passado.

A expulsão do zagueiro Bruno Méndez na última quarta-feira, na vitória por 1 a 0 diante do Athletico-PR, foi a sétima do Corinthians na temporada – a conta não inclui um cartão vermelho recebido pelo técnico Tiago Nunes na estreia do Brasileirão, contra o Grêmio.

Em 2019, o Timão recebeu apenas dois cartões vermelhos.

 
      
 

 
 

Em anos anteriores, o Corinthians chegou a ter mais jogadores expulsos. Porém, vale lembrar que ainda faltam 22 jogos do Brasileirão e pelo menos dois (até oito possíveis) da Copa do Brasil.

Cartões vermelhos do Corinthians

  • 2020: 07 expulsões
  • 2019: 02 expulsões
  • 2018: 09 expulsões
  • 2017: 04 expulsões
  • 2016: 09 expulsões
  • 2015: 10 expulsões

Fonte: Espião Estatístico GE

 
 

 
 

Em 2020, além de Bruno Méndez, já foram expulsos Camacho, Cássio, Danilo Avelar, Fagner, Janderson e Pedro Henrique.

O uruguaio terá de cumprir suspensão no domingo, diante do Flamengo, na Neo Química Arena. Sem ele, Marllon deve ser titular da zaga alvinegra.

Bruno Méndez ainda pode levar um gancho ainda maior após julgamento no STJD. Na súmula da partida de quarta-feira, o árbitro Savio Pereira Sampaio classificou o ato do zagueiro como "conduta violenta", o que pode lhe render uma pena mais severa.

O uruguaio acertou o atacante Renato Kayser no rosto quando a bola já não estava em jogo, aos 28 do segundo tempo. Após checagem do VAR, ele recebeu o cartão vermelho. Na Central do Apito, o comentarista Sálvio Spinola afirmou que o cartão amarelo seria o mais correto a se aplicar no lance.

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Globo Esporte