x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Ex-técnico de Cazares diz que ele precisa ter opção de passe para render no Corinthians

 
       
 

Thiago Larghi, que comandou o Goiás em setembro, trabalhou com Cazares e Otero em 2018

 
  Por:

Voz da Fiel

07/10/2020 09:41:14  
       
 
 
 
       
   Ex-técnico de Cazares diz que ele precisa ter opção de passe para render no Corinthians   
  Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians  
       
 

O Corinthians deve ter Cazares pela primeira vez como titular no clássico desta quarta-feira, às 19h (de Brasília), diante do Santos, na Neo Química Arena, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Depois de jogar por cerca de 25 minutos em cada empate sem gols contra Atlético-GO e Bragantino, o jogador de 28 anos tem boa chance de ser a grande referência técnica da equipe na partida.

Técnico do equatoriano na temporada de 2018, no Atlético-MG, Thiago Larghi explicou quais são as melhores alternativas táticas para que o meio-campista consiga render bem.

 
      
 

 
 

– Comigo ele atuou mais como o camisa 10 centralizado. Ou num 4-3-3- com um volante, um meia-direita e um meia-esquerda, no caso ele como esse meia-esquerda, ou no 4-2-3-1, com dois volantes por trás e ele centralizado como esse 10 – disse Larghi, demitido do Goiás há uma semana.

Para o treinador de 40 anos, o grande diferencial do jogador está na sua visão como articulador.

– Ele tem uma qualidade muito grande, grande capacidade de passe e controle de bola, muita qualidade técnica de modo geral, possibilitando sempre uma construção bem feita. Tem passe curto e passe longo com ótima precisão. Como camisa 10, tinha como principal função flutuar entrelinhas, sempre com objetivo de achar espaço, receber e girar. É um jogador que acelera e dá verticalidade.

 
 

 
 

A passagem de Thiago Larghi pelo Galo durou oito meses e 49 partidas. Foram 23 vitórias, 12 empates, 14 derrotas e um aproveitamento de 55%. Foi vice-campeão mineiro. E depois substituído por Levir Culpi.

O técnico teve também experiência por alguns meses com Otero, que desfalca o Timão no clássico por defender a seleção da Venezuela nas Eliminatórias. Ele comparou os dois estilos.

– Cazares joga mais centralizado, e Otero pelos dois extremos. Cazares também tem um bom chute de fora, mas a questão é que Otero tenta muito mais, é algo mais natural dele. Cazares tem o passe como principal jogada. Ele tem o jogo coletivo mas, para isso, precisa ter sempre opções de passe, precisa ter companheiros para fazer jogadas de um dois e infiltrações.

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Globo Esporte