x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Eleição do Corinthians tem 1205 sócios com mais de 100 anos aptos a votar

 
       
 

O Corinthians voltará às urnas no próximo dia 28 para escolher o próximo presidente que irá comandar o clube

 
  Por:

Voz da Fiel

15/11/2020 06:05:58  
       
 
 
 
       
   Eleição do Corinthians tem 1205 sócios com mais de 100 anos aptos a votar   
  Foto: Reprodução/Internet/UOL  
       
 

O Corinthians voltará às urnas no próximo dia 28 para escolher o presidente do triênio 2021/2023. O pleito, mais uma vez, será marcado por particularidades, como aconteceu há três anos. A lista de sócios aptos a votar traz, por exemplo, 1.205 nomes de pessoas com mais de 100 anos.

A relação de sócios foi obtida pela reportagem. No total, são 10.550 pessoas com poder de voto na eleição que acontecerá na sede social do clube, no Parque São Jorge.

Na lista, 103 nomes aparecem com ano de nascimento de 1910, quando o clube foi fundado. Os registros mais velhos da relação são datados de 1900. Sete são de 1900, e cinco deles nasceram, segundo os registros, em 1º de janeiro daquele ano. Há ainda 112 nomes com indicação de 100 anos de idade.

 
      
 

 
 

Procurado pela reportagem, o clube se manifestou por meio de sua assessoria de comunicação. De acordo com o Corinthians, isso acontece porque os nomes dos sócios que morreram só são retirados da lista com a solicitação da família e uma notificação com o atestado de óbito.

O presidente da comissão eleitoral, Romeu Tuma Júnior, disse, também por meio da assessoria do clube, que os sócios terão de apresentar a carteirinha no dia da votação. Ele descarta risco de fraude e uma situação em que alguma pessoa se passe pelos sócios já mortos.

 
 

 
 

O número de nomes cuja data de nascimento é anterior a 1920, dessa forma, corresponde a 11% do total. No último pleito, em fevereiro de 2018, 3.642 compareceram às urnas no Parque São Jorge. Andrés Sanchez foi eleito com 1.235 votos.

Três candidatos concorrem à presidência do Corinthians: Duílio Monteiro Alves, da situação, além dos opositores Mário Gobbi Filho e Augusto Melo.

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Diego Salgado (UOL)