x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians emite nota de repúdio ao jornalista Jorge Nicola

 
       
 

A nota se deve a matéria em que o jornalista disse ter ocorrido uma surto de Covid que atingiu mais de 300 pessoas no Corinthians

 
  Por:

Voz da Fiel

15/12/2020 15:31:39  
       
 
 
 
       
   Corinthians emite nota de repúdio ao jornalista Jorge Nicola   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
 

O jornalista Jorge Nicola, assinou uma matéria (que foi repercutida aqui no site Voz da Fiel), onde ele afirma ter ocorrido um surto de COVID-19 por conta das eleições no Parque São Jorge,

Segundo o jornalista, depois da eleição para presidente no Corinthians, cerca de 300 pessoas testaram positivo para a Covid-19, em meio a um surto gigante no Parque São Jorge.

 
      
 

 
 

O Corinthians por meio de nota oficial no seu site nega o problema e afirma que o clube se organizou antecipadamente para a eleição segundo os protocolos vigentes, realizando-a num espaço amplo, com acesso restrito, uso obrigatório de máscaras, oferta abundante de álcool gel em suas dependências e fiscalização constante de aglomerações.

O clube ainda alega que faz um controle quinzenal de testes. Logo após a votação, foi feita mais uma rodada entre diretores e funcionários. Dos 83 testes de 4 de dezembro, apenas um registrou positivo no período em que qualquer infecção ocorrida na eleição poderia ser detectada.

 
 

 
 

Veja abaixo a nota oficial do Corinthians na íntegra

O Sport Club Corinthians Paulista repudia publicamente a inverídica nota publicada pelo jornalista Jorge Nicola na última segunda (14.dez) sobre o que ele descreve como "um surto de Covid-19" durante a eleição do clube. Segundo a nota, o clube somaria "300 casos entre dirigentes, conselheiros e sócios" – o que significaria mais de 10% de todo o colégio eleitoral corinthiano.

O repúdio vem do fato de que o clube se organizou antecipadamente para a eleição segundo os protocolos vigentes, realizando-a num espaço amplo, com acesso restrito, uso obrigatório de máscaras, oferta abundante de álcool gel em suas dependências e fiscalização constante de aglomerações, conforme presenciado pela imprensa no local.

Além disso, o clube faz um controle quinzenal de testes. Logo após a votação, foi feita mais uma rodada entre diretores e funcionários. Dos 83 testes de 4 de dezembro, apenas um registrou positivo no período em que qualquer infecção ocorrida na eleição poderia ser detectada. Com base nesse dado, um surto na casa das centenas se torna flagrantemente inverossímil.

Por fim, é importante ressaltar que a Grande São Paulo só retornou à fase amarela do Plano do Governo do Estado dois dias depois da eleição no clube, e que o pleito foi autorizado pela Prefeitura de São Paulo mediante apresentação de alvará de funcionamento compatível com o eleitorado e das garantias sanitárias para a segurança da assembleia.

Atenciosamente,

Sport Club Corinthians Paulista

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Corinthians