x
x
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Cantillo admite ter perdido ritmo e quer retomar confiança no Corinthians

 
       
 

Volante colombiano faz autoanálise da temporada no Timão e projeta clássico deste domingo

 
  Por:

Voz da Fiel

08/12/2020 12:38:14  
       
 
 
 
       
   Cantillo admite ter perdido ritmo e quer retomar confiança no Corinthians   
  Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians  
       
 

De volta ao time titular do Corinthians e, aos poucos, convencendo o técnico Vagner Mancini sobre seu potencial em campo, o volante Victor Cantillo fez uma autoanálise da temporada. Em entrevista coletiva virtual na manhã desta terça-feira, admitiu ter caído de rendimento e perdido a confiança.

– Falando da minha temporada, creio que comecei bem, com grande ritmo, com confiança. Depois, baixei um pouco esse ritmo, perdi um pouco de confiança e agora estou em busca dela novamente. Para mim, o mais importante é que estou 100% para disputar os jogos. Voltar a jogar solto e tranquilo. Estou conseguindo isso. Já me senti melhor fisicamente e com a bola, também. Estou melhorando. Espero estar com confiança para dar coisas boas ao time – disse o jogador.

 
      
 

 
 

Cantillo foi titular contra Fortaleza (último jogo do Corinthians) e Grêmio. Agora, vive a expectativa de ser usado novamente no clássico deste domingo, às 18h15, contra o São Paulo, na Neo Química Arena, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

– Clássico é clássico, um jogo à parte. Sabemos da importância desse jogo. Graças a Deus, conseguimos sair um pouco da zona de baixo da tabela. Ainda nos falta um pouco de profundidade, intensidade no ataque para causar mais dano no rival. Estamos trabalhando forte para isso. Rival tem qualidade, é líder, mas pensamos no nosso trabalho – completou.

 
 

 
 

Perto de completar um ano morando no Brasil, Cantillo disse ter tido inúmeros aprendizados no período. Inclusive o de como superar a Covid-19, doença que o afetou no retorno do futebol e o deixou fisicamente atrás dos demais companheiros. São 31 jogos em 2020.

– Como eu disse, comecei em boa forma e encarei bem o objetivo. Aprendi muitas coisas aqui, sei a maneira de jogar, preciso melhorar. Eu sei. Vocês sabem. Cai um pouco. Covid, sem dúvidas, me afetou. Foram 15, 20 dias parado. Mas isso já faz tempo, tenho que retomar meu nível, retomar a confiança e ajudar a equipe ao máximo – encerrou.

 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Geraldo Neto (Globo Esporte)