& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Timão recusa investida de 17 milhões do Torino

 
       
 

Pedro Henrique é o herdeiro de Balbuena no sistema defensivo do Corinthians

 
  Por:

Voz da Fiel

14/08/2018 15:24:59  
       
 
 
 
       
   Timão recusa investida de 17 milhões do Torino   
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
  A despeito das transferências recentes de quatro jogadores importantes [Balbuena, Sidcley, Rodriguinho e Maycon], o Corinthians também manteve alguns anos dentro de uma ideia de reconstruir um novo time. Logo após vender o zagueiro paraguaio Balbuena ao West Ham-ING pela multa de 4 milhões de euros (pouco mais de R$ 17 milhões), a direção do clube recusou uma investida do Torino-ITA justamente pelo substituto da defesa.

Pedro Henrique tinha uma oferta da equipe italiana por valores iguais aos de Balbuena, mas a reação do Corinthians foi de não dar sequência às tratativas e avisar que uma venda do zagueiro de 22 anos não estava nos planos. A recusa a uma oferta por Pedro, sem muitos detalhes, foi informada pelo diretor de futebol Duílio Monteiro Alves à TV Corinthians, nesta terça. Mateus Vital e Henrique também foram nomes mantidos apesar de propostas.

No início da temporada, vale lembrar, o contrato de Pedro Henrique foi renovado até o fim de 2021. No mesmo período, a gestão de sua carreira, que era realizada pelo agente e ex-zagueiro Scheidt, passou a ser compartilhada com o também empresário Carlos Leite.
 
      
 

 
  Embora Balbuena seja titular e Pedro Henrique fosse seu reserva na ocasião, a direção do clube avalia que o paraguaio já tinha a intenção de se transferir havia algum tempo e que não era viável sua permanência. Semanas depois de ter o contrato renovado, com a exigência de uma cláusula de saída baixa que facilitasse negociações, ele manifestou a intenção de se mudar ao West Ham.

Herdeiro da posição, Pedro Henrique passou por empréstimos ao Flamengo de Guarulhos e ao Bragantino antes de, em 2016, se tornar uma das opções na zaga do Corinthians. Depois de dois anos e meio na reserva, Pedro assumiu recentemente a titularidade. Três anos mais jovem e promissor, Léo Santos é espécie de "sombra" à sua titularidade.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Dassler Marques (UOL)