& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Timão planeja reformular programa Fiel Torcedor

 
       
 

Timão conta com cerca de 125 mil associados; veja o que o clube pretende oferece à torcida

 
  Por:

Voz da Fiel

19/06/2018 17:13:52  
       
 
 
 
       
   Timão planeja reformular programa Fiel Torcedor   
  Foto: Marcos Ribolli/Globo Esporte  
       
  O Corinthians conta atualmente com cerca de 125 mil sócios e, segundo o "Movimento por um Futebol Melhor", é o segundo clube brasileiro com mais associados, atrás apenas do Grêmio.

Apesar dos bons números, o Timão pretende reformular o programa Fiel Torcedor até o fim deste ano, para atrair novos membros.

– O sócio-torcedor nasceu como uma forma de privar o cidadão daquele sacrifício de comprar o ingresso. Funcionou maravilhosamente bem. Hoje, para ele crescer, precisa dar mais do que acesso ao clube. Ele precisa ser de alguma forma um instrumento de vantagens, benefícios, descontos, em que comprar o ingresso seja só mais um fator – afirma Luis Paulo Rosenberg, diretor de marketing do Timão.
 
      
 

 
  A principal novidade nesta reformulação deve ser a criação de um programa de benefícios, similar aos que são oferecidos por empresas de cartão de crédito ou companhias aéreas.

– Nós já estamos negociando com vários provedores desse tipo – comenta Rosemberg.

O Corinthians lidera o ranking de público pagante no futebol brasileiro em 2018, com 30.807 torcedores em média como mandante.

Paralelamente às mudanças no Fiel Torcedor, o Corinthians quer aumentar a sua venda de ingressos online para quem não é sócio, reduzindo cada vez mais a comercialização nas bilheterias.

Depois da Copa do Mundo, o clube terá uma nova política de preços dos ingressos. O valor das entradas na Arena Corinthians passou a ser definido de acordo com a importância de cada partida. Na última segunda-feira, o Corinthians anunciou os valores para os próximos oito jogos. Os descontos para cada categoria do Fiel Torcedor ainda não foram divulgados.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Bruno Cassucci (Globo Esporte)