& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Lateral dará batata frita de graça se fizer gol

 
       
 

dono de bar, novo lateral do Corinthians dará batata frita de graça se fizer gol

Enquanto Danilo Avelar enfrenta o Botafogo, estabelecimento no qual é sócio faz promoção no PR

 
  Por:

Voz da Fiel

18/07/2018 08:08:53  
       
 
 
 
       
   Lateral dará batata frita de graça se fizer gol   
  Foto: Globo Esporte  
       
  O futebol não é a única área de atuação do lateral-esquerdo Danilo Avelar, do Corinthians. O jogador de 29 anos também é sócio de um bar em Paranavaí, sua cidade natal, no Paraná, e decidiu juntar os dois "negócios" nesta quarta-feira.

Para reunir amigos e familiares em seu empreendimento e ampliar a torcida pelo Timão na partida contra o Botafogo, às 21h45 (de Brasília), em Itaquera, Avelar resolveu fazer uma promoção:

– Se o Corinthians ganhar, vai ter uns brindes para a galera. Se eu fizer um gol, vai ter porção de batata frita para o pessoal comer à vontade. Estou fazendo um movimento legal para a galera curtir, ficar todo mundo junto, mandando energia positiva – contou o lateral.

Danilo resolveu empreender em 2015, quando estava no Torino, da Itália. Ao lado de um amigo de infância, que já tinha experiência como comerciante, ele inaugurou o Garden Lounge Bar. O espaço é uma mistura de barzinho com restaurante, que serve pratos, porções, drinks e conta com shows musicais.

Nas férias, o jogador costuma visitar Paranavaí e aproveita para ver de perto como estão os negócios.
 
      
 

 
  A partida diante do Botafogo será especial para Danilo Avelar. O duelo da 13ª rodada do Brasileirão será o primeiro jogo oficial dele no Brasil depois de oito anos.

A última partida dele no país antes de rodar pela Europa foi justamente contra o Corinthians, em 2010, quando ainda defendia o Rio Claro. O confronto marcou Avelar, mas as lembranças não são apenas positivas...

– Foi uma partida delicada, pois precisávamos vencer e torcer por outros resultados para não sermos rebaixados. Foi contra o Corinthians, de Ronaldo, Roberto Carlos e companhia, no Pacaembu. Em resumo: perdemos de 5 a 1. É algo que ficou marcado – recorda o lateral, que na época atuava como volante.

– Mesmo com a derrota, para mim foi emocionante, pois joguei contra o Corinthians, contra o Ronaldo, até me lembro que ele deu um drible em mim que eu fui parar longe. Achei impressionante como um cara mesmo em fim de carreira poderia ter aquela habilidade – lembra o jogador.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Bruno Cassucci (Globo Esporte)