& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Jair explica substituições e tenta entender desacelerada do time

 
       
 

Jair Ventura apostou em Mateus Vital nesse domingo, contra o Internacional, na Arena

 
  Por:

Voz da Fiel

24/09/2018 07:46:40  
       
 
 
 
       
   Jair explica substituições e tenta entender desacelerada do time   
  Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press  
       
  Sem centroavante, o Corinthians até iniciou bem a partida, mas diante da necessidade de buscar o resultado, o técnico alvinegro foi alterando sistema e trocando peças na etapa final.

Pedrinho entrou na vaga de Vital, depois Araos substituiu Douglas e, por fim, Romero deu lugar a Emerson Sheik. No fim, as mexidas não surtiram efeito e o Corinthians ficou mesmo no 1 a 1 pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“O Douglas estava sentindo um incomodo, acabou pedindo para ser substituído. O Vital não lembro a última vez que iniciou a partida, tem um desgaste, e o Romero tem uma entrega na marcação como poucos no Brasil. Aí entra a situação de pensar no próximo jogo, não porque é uma decisão, mas porque o próximo jogo é perto (quarta).

A gente tentou achar substitutos para manter o padrão”, justificou Jair Ventura, ciente de que o padrão citado por ele não foi visto na parte final do jogo. Muito pelo contrário. Em determinado momento, Pedrinho abriu os braços, pedindo opção de passe, enquanto desviava de marcadores colorados, em lance emblemático.
 
      
 

 
  “Meu sentimento foi esse também, não sei se no fim o time ficou a cabeça na final (semifinal contra o Flamengo), mas a gente deu uma desacelerada na parte final. Não falei com os atletas ainda, mas também pode ter sido pelo desgastante, que de repente chegou antes, já que ligamos o ‘turbo’ cedo.

Pode ser por conta disso. Agora a gente tem de ter equilíbrio para que não sair atrás jogando em casa, para que a gente corra menos. Quando o gol sai cedo, muda, joga mais tranquilo, o jogo fica mais aberto”, afirmou o treinador, para concluir em seguida.

“O Inter também foi trocando e deixando o jogo mais equilibrado, mais perigoso, mas é assim, já fizemos isso jogando fora também. Que a gente possa agredir mais e sofrer menos, mas conseguir mais gols, que é o que a torcida quer”.

O Corinthians encara o Flamengo na quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil. No sábado, visita o América-MG, pelo Campeonato Brasileiro.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Tiago Salazar (Gazeta Esportiva)