& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Henrique é denunciado em julgamento da primeira final

 
       
 

Henrique é denunciado e se junta a mais quatro em julgamento da 1ª final

Zagueiro do Corinthians será réu por disparado um cuspe na partida da Arena Corinthians. Clayson, Lucca, Felipe Melo e Roberto Ribas, auxiliar de Roger, podem ser punidos, também

 
  Por:

Voz da Fiel

13/04/2018 07:05:52  
       
 
 
 
       
   Henrique é denunciado em julgamento da primeira final   
  Foto: Lance  
       
  Foram denunciados Henrique, Clayson, Lucca, Felipe Melo e Roberto Ribas, auxiliar de Roger Machado, outros réus do tribunal.

Henrique foi enquadrado no artigo 254-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê pena de seis a 12 jogos por cuspir em alguém no campo de jogo.

Clayson será julgado em dois artigos: 254-A (agressão física, com risco de suspensão de quatro a 12 jogos) e 243-F (ofender a honra de alguém, com suspensão de quatro a seis jogos). O segundo artigo é em resposta à entrevista do atacante, que após ser expulso disse que o árbitro Leonardo Bizzio Marinho estava "mal-intencionado".
 
      
 

 
  Felipe Melo pode levar gancho de uma a três partidas pelo artigo 250 (praticar ato desleal ou hostil) e também de quatro a 12 jogos pelo artigo 254-A, o mesmo de Clayson. Os dois se desentenderam durante a briga generalizada na Arena Corinthians e foram os únicos que receberam cartão vermelho.

Lucca e Roberto Ribas tiveram uma discussão a caminho dos vestiários. Os dois vão ser julgados pelo artigo 258 (assumir conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva). A pena é de uma a seis partidas.

O Corinthians será réu por não conseguir manter a "infraestrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança" do jogo. Na súmula, Leonardo Bizzio Marinho relatou cusparadas, pipocas e copos plásticos jogados em direção aos jogadores do Palmeiras e ao trio de arbitragem. O caso pode render apenas multa ao clube.
 
      
  Para ler o conteúdo completo e original dessa notícia, então acesse: Lance  
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Lance